Tá errado: a vítima não é a culpada!

Por trabalhar com comunicação e estar sempre na internet, eu passo boa parte do meu tempo lendo notícias e acompanhando debates virtuais, pois é daí que tiro pautas pro trampo e até mesmo temas de postagens pro meu blog. No entanto, muita coisa vem mudando nos últimos tempos. Pra pior, infelizmente.

Concorda comigo que a internet é um espaço bacana pra compartilhamos nossa opinião, levantarmos bandeiras e iniciarmos debates enriquecedores? Pois é! Mas temos também o lado ruim: muita gente se acha a dona do universo e, por isso, se sente no direito de publicar asneiras cheias de preconceito, ódio (além dos erros grotescos de português, porque sim: eles sempre estão presentes nesses posts!).

Recentemente, as pessoas, nas redes sociais, estão batendo fortemente na tecla do combate à violência contra a mulher (vide estupro), e eu acho isso maravilhoso. Se temos a oportunidade de chamar a atenção pra algo importante, por que não focarmos nesse tema e sairmos em defesa das mulheres?

Contudo, os machistas, loucões e polêmicos (pra não dizer lixo humano!) já começaram a espalhafatar a máxima de que concordam com o estupro quando:

1- é cometido com alguma lésbica, que é ela pra ser ‘mulher’ de verdade;

2- quando mais de 30 homens fazem sexo com uma mulher, mesmo ela sendo menor de idade e ter ‘consentido’ com o ato.

É horrível a forma como as pessoas tentam encontrar explicação pra atitudes inexplicáveis. É doloroso ver os cidadãos sendo juízes dos outros, quando não estão preparados pra isso e os seus corações estão cheios de rancor e ódio.

Às vezes eu levanto minha cabeça pro céu e faço a seguinte pergunta: “Deus, que mundo é esse em que vivemos? Que lugar é esse em que as pessoas concordam com algo que faz o outro sofrer, tira a privacidade e a alegria de viver?”

Me desculpa, de verdade, mas, se você acha que vítimas de estupros (ou qualquer outro crime, como o homicídio, roubo…) são as culpadas por sofrerem atentados, você é louco. Aqui vai a minha dica: vai se tratar.

#NãoÀViolênciaContraAMulher

31 Comentários

31 Comentários em "Tá errado: a vítima não é a culpada!"

  1. Isso me deixa TÃO chateada que nem sei! Ultimamente, ao invés das coisas evoluírem, parecem que estão regredindo. Eu tenho visto tanta coisa por aí, que é MUITO foda.

    Beijinhos
    n. // http://www.fashionjacket.com.br

  2. Eu acho muito triste as pessoas acreditando nos criminosos e duvidando da vitima, me diz que criminoso vai assumir a culpa e ir preso se ele pode inventar que ela pediu e ficar livre? É por isso que o Brasil ta violento, por causa da impunidade, enquanto os juízes perguntaram para a vitima se ela tentou fechar as pernas, isso não vai parar.
    Ta faltando empatia no ser humano, não importa o que ela fez ou deixa de fazer, ninguém tem o direito sobre o corpo dela. Não importa quem ela era, a única coisa que importa é que 36 homens estupraram uma menor de idade violentamente!
    A menina disse que eles estavam armados! Pq raios não foi aberto mandato de busca e apreensão na casa desses criminosos? Essa é a nossa “justiça”, estou começando a perder as esperanças…

    http://www.pinkisnotrose.com

  3. Adorei seu texto, Adriel! É lamentável ver tantos comentários e compartilhamentos com frases horríveis de degradação e culpando alguém que deveria estar sendo ajudada. O pior é que vemos muito mais das vítimas do que dos estupradores, como isso me deixa indignada! O pior de tudo é ver mulheres falando que a menina mereceu porque estava sei lá onde, sei lá que horas… Como isso me dói…
    Seu texto esta maravilhoso, amo seu blog por isso: opiniões francas! Beijo grande!
    http://www.amandapaduan.com.br

  4. carol diz:

    é complicado quando nem eu mesmo sei mais o que dizer ou fazer pra impedir essas atitudes, me sinto imponente, por que já falei tanto, já discuti e briguei tantas vezes, sempre sobre o mesmo tema. Só queria que nada disso existisse, e mulher pudesse ser apenas mulher, não ser rotulado de tana coisa estupida, eu só estou cheia de não poder fazer nada pra parar, só estou me sentindo incapaz de tantas formas que nem posso medir. Só queria que o mundo fosse menos estupido! 🙁

    http://entrevereviver.blogspot.com.br/

  5. kamii diz:

    To meio surtando com o quanto meu facebook ta cheio de coisas sobre violença contra mulher e tal, por mais que seja uma luta que tenhamos que lutar me sinto cada dia com mais nojo e sentimento de impotência sabe? É horrível ver que até no grupo de discussão da USP, que você espera um grau intelectual maior, tem homens mais interessados é em falar “mas nem todo homem…” ao invés de se escandalizar com a violença que nos assombra 🙁

  6. Oi
    gostei do poste, isso é algo tão sério e me revolto com alguns comentários e compartilhamentos que vejo no facebook que da até desanimo de entrar e é como você falou muitos estão colocando a culpa na mulher e o pior disso que alguns comentários também são de mulheres. Você falou a verdade no poste.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

  7. Mari diz:

    Pois é… a internet é boa para algumas coisas, mas também tem muita asneira, muito julgamento, muita gente se achando o dono da razão… já exclui gente do meu facebook porque não dá para aguentar alguns discursos de ódio disfarçados de “opinião”.
    Beijos
    Mari
    http://www.pequenosretalhos.com

  8. Arrasou no texto! Infelizmente a sociedade tá com esse costume muito feio de ficar culpando as pessoas que são vítimas, sem antes apurar todos os lados. O certo não é incriminar ninguém sem provas, mas investigar.

  9. O comportamento de responsabilizar a vítima, especialmente se partido de mulheres pode ser uma defesa contra o stress do risco ao criar uma ilusão de controle sobre a situação. Ao estabelecer um motivo pra ela ter sofrido isso, a ‘acusadora’ imediatamente pensa que está a salvo se seguir as regras, reduzindo a ansiedade. Na cabeça dela, se ‘andar na linha’, não correrá riscos. Em vez de viver num mundo estressante onde aquilo pode acontecer com ela, coloca a culpa na vítima e se resguarda: “comigo isso não acontece porque não sou X e não faço Y”. Isso acontece até com quem se culpa após já ter sofrido estupro, criando um cenário em que ela tem o controle de evitar que aconteça novamente.

  10. Ridiculo vê algumas minas defendendo esses vagabundos, loucos , covardes, monstros. Nós deveríamos é se juntar pra ajudar umas as outras…

  11. Mari Borges diz:

    O problema em si não reside no fato de 33 homens terem feito sexo com uma única mulher, ou se de fato foi pago ou não (até porque só é considerado crime se for com menores de 14 anos). O problema é o fato de tentaram justificar o ocorrido pela CONDUTA MORAL DA MOÇA. Não sei se você viu, mas divulgaram por aí diversas fotos dela com metralhadoras, entre homens, etc. E por isso, atribuiram a ela aqueles adjetivos comuns de desonra – puta, dada, vagabunda, prostituta -, justificando pelas fotos que o ocorrido fora consentido. PARA A GALERA QUE FALA QUE ISSO TUDO FOI CONSENTIDO: Mesmo se fosse consentido, no momento em que a pessoa já não encontra-se consciente (o que perceptivelmente ficou claro na foto divulgada por ai, já que a moça estava desacordada e ainda machucada), ela não tem como decidir se quer continuar, ou seja, está inconsciente e por isso não se encontra em um estado de liberdade de escolha. ENTAO, SEM LIBERDADE DE ESCOLHA::PAROU A METELANÇA. PONTO. No mais, basta ter o mínimo de interpretação de texto pra entender o crime bárbaro que aconteceu ali: “amassaram a mina, intendeu ou não intendeu? kkk”.
    PAUSA AQUI RAPIDÃO: intendeu ou não intendeu? Para os migos que tentam justificar de toda forma que o que aconteceu foi consentido ou foi decorrente da culpa da menina: EU TENHO NOJO DE VCS..

  12. Mísia Mônica diz:

    INFELIZMENTE É ASSIM MESMO… AGORA AS COISAS MAIS BANAIS E ABSURDAS SÃO JUSTIFICADAS PELA PRÓPRIA COMUNIDADE…HÁ QUEM DIGA QUE A CULPA FOI DA MENINA…ASSIM COMO HÁ QUEM DIGA QUE O AGENTE (AGENILSON) MORTO EM ARAGUAINA FOI CULPADO … É TRISTE MAS É VERDADE…

  13. Ninguém diz para um homem como ele deve agir, o que ele deve vestir, o vocabulário q ele deve usar, para evitar ser estuprado. Eu tô cansada de me deparar com comentários do tipo “ah se ela se desse o respeito isso não teria acontecido” “ah a culpa foi dela que traia o namorado” “ah ela era uma vadia traia o namorado com varios caras deve ter achado bom” “ah quem sabe agora ela aprende a se valorizar e se dá o respeito”(…) o pior de tudo, é que a maioria dessas expressões vem de mulheres. Como podem ter esse tipo de pensamento diante de uma situação dessas?! Meu deus a gorota foi vitima de violência, de um ato covarde e brutal, aqueles homens não merecem nem ser chamados de animais, pq animais não cometem atos grotescos e perversos como esse.

  14. Simone diz:

    Da vontade chorar de com tanta ignorância né? Foi estupro, tem vídeo provando que ela estava desacordada e ainda tem gente duvidando. lamentável. Amei o post, todos unidos contra a violência
    Charme-se

  15. Juliana diz:

    Eu li cada absurdo sobre esse assunto recentemente, que às vezes me dá vontade de fugir da internet.
    Claro que essas “opiniões” continuarão existindo, na internet ou fora dela, mas parece que quando as pessoas estão atrás de uma tela, elas ficam mais confortáveis pra falar o que for, sem filtro nenhum. E ainda acham que tá tudo bem, já que estão apenas dando sua “opinião”.
    Fico pensando se vai chegar o dia em que a mulher vai ter plenos direitos sobre o próprio corpo e não vai ter medo que coisas terríveis assim aconteçam só pelo fato dela ser mulher.
    Vi pouquíssimos homens se posicionando a respeito disso e a muitos que vi estavam tentando justificar o crime de alguma forma. Então fiquei muito feliz com seu post <3

  16. Quanto mais vejo as redes sociais, mais sinto vontade de falar. A gente tem que dar voz às mulheres e lutar contra essas asneiras todas. É complicado ver tanta informação errada e distorcida circulando e tanta gente cega pelo machismo.
    Continuemos trazendo isso pra roda!
    A luta continua!

    Beijos,

    Algumas Observações