Como prosseguir a vida após uma desilusão amorosa?

Se possível, ouça a música da Avril Lavigne – I love you.
Amanda tinha apenas 15 anos. Era jovem, tinha toda uma vida pela frente. Ela sempre sonhou em ser escritora – na verdade, ela escrevia super bem. Chegava a ser elogiada por todos do colégio, amigos, parentes, e principalmente pelo carinha que ela estava apaixonada, Júnior.
Todos os dias, Nanda ia encontrar os seus amigos, à tarde, numa praça em frente à escola. E foi justamente no dia dos namorados que ele recebeu uma triste notícia. O garoto, que ela estava curtindo, tinha se mudado de cidade.
Quando Nanda soube da triste notícia, resolver ir embora e chorar sua dor sozinha. Afinal, ninguém sabia que ela era a fim do Júnior. No entanto, seu melhor amigo, Ricardo, já tinha percebido o olhar diferente com que ela olhava para Júnior!
Ricardo disse para sua amiga que, na vida tudo tem uma solução, basta você traçar o caminho certo a ser percorrido, passar por todos os obstáculos e dizer: Não se chega a lugar algum sem sofrer ou passar por barreiras. Independente do que aconteça no futuro, temos que viver o hoje, sem lembrar que tudo gera conseqüências boas ou ruins.
Um sol lindo fazia lá fora, contudo, Nanda resolveu ficar no seu quarto, vestida com o seu pijama de flores coloridas. Era domingo, o dia mais feliz na vida dela, mas, quando ela se lembrava do que tinha acontecido no domingo passado (dia dos namorados), ela começava desesperadamente a chorar.
Natália, uma velha amiga, convidou Nanda para viajar pro interior. Claro, naquele momento, o que Amanda mais precisava era se divertir, tentar esquecer o acontecido. Era inevitável.
Mesmo assim, Nanda aceitou. As duas compraram as passagens. O vôo saia as 17h00min horas. Natalia já tinha todo o esquema do trajeto a ser percorridos.
Finalmente as amigas chegaram a Lusilândia, cidade que tinha aproximadamente 50 mil habitantes. Natalia começou a se produzir para a festa que teria logo mais. Amanda não queria sair, mas estando com Nat, ninguém poderia ficar parado.
A boate era ao lado do hotel. As amigas chegaram e logo começaram a arrasar. Os garotos todos querendo conhecer que eram as gurias que tinham chegado à cidade. Natalia, como é a mais destrambelhada, começou a dançar e logo arrumou um menino pra ficar. Amanda era mais tímida, preferia sentar num sofá que tinha na festa e ler, novamente, o se livro preferido de Shakespeare, Romeu e Julieta.
Nanda estava na parte em que Julieta procurava Romeu. Ela começou a dizer: – Romeu, onde está você, meu amado? Do nada, apareceu um garoto falando: – Aqui estou, Amanda. Esse garoto era Júnior.
A emoção tomou conta dos corações. Nanda o beijou e ele retribuiu ao beijo a puxando pra mais perto do seu corpo.
Amanda, emocionada disse: – Nunca mais me deixe, amado meu. Você é a pessoa mais importante na minha vida.
Os dois ficaram conversando, e trocando beijos à noite inteira, claro. Nada foi coincidência. Ricardo e Natalia tinham armado tudo.
Nada nesta vida é por acaso. Vivemos num mundo onde tudo é difícil, as pessoas se entregam ao sofrimento.
Lute pelo seu amor acima de tudo e de todos. Grite para todos que o seu amor é real, que a sua dor jamais fará com que você desista do seu amor.
Não faça como Amanda, que não buscou uma solução para o seu sofrimento, e se entregou de vez a tristeza.
2 Comentários

2 Comentários em "Como prosseguir a vida após uma desilusão amorosa?"

  1. @BrunLuizz diz:

    Interessante, mas tenho algumas ressalvas.

    Porque o 'Mesmo assim' e quem é que leva um livro para boate ? KKKKKKKKKKKK Bom, é meu ponto de vista, nada impossível. Mas do resto a mensagem é bonita. Parabéns o

  2. Adriel diz:

    Obrigado pelo comentário!

    Hahaha… Eu, por exemplo, sempre levo, na mochila, algum livro. Realmente para algumas pessoas é "esquisito" levar livro para uma festa! Nada impossível, como você disse!