Conexão mental

Passei o fim de semana inteiro tendo pensamentos recorrentes a ti. Sei que é um erro insistir em algo que não irá pra frente, mas que culpa eu tenho? Sou inocente dessa vez, juro! Prometo que tentarei não mais pensar em ti. Isso não é saudável pra mim, nem pra ti, tampouco pra nossa “amizade”.

Queria um dia ter um papo cara a cara contigo, sem sentir vergonha de te encarar. Queria poder olhar nos teus olhos e saber o que se passa na tua mente. Tenho até algumas possibilidades em mente…

Acho que boa parte do tempo tu deve pensar em festa, farras na faculdade, na tua namorada e em como me dar um perdido. Fique tranquilo que não demorará muito tempo pra que esse último desejo se realize, viu? Não quero ser um incômodo ou um peso (literalmente) na tua vida!

Não, não. Não precisa me encarar como se quisesse que eu sumisse da tua frente. Dói demais ser massacrado pelo teu olhar – uns dos olhares que mais me faz bem ao acordar ou após sair do trabalho. Te juro que facilitarei as coisas pra ti agora…

Quando tu me toca sem querer, mil pensamentos surgem na minha mente. Esse é um erro tão grande… Tua namorada não merece, tu não merece! Fique tranquilo que já estou tomando algumas providencias: umas delas será me afastar. Não quero e não vou alimentar essa paixão sozinho.

A nossa conexão mental não funciona, cara. Tu curte outras coisas e deseja outras pessoas. Te respeitarei e sumirei! Fique tranquilo, pois isso será melhor pra nós dois. Não tenho nada pra acrescentar na tua vida, apenas o necessário pra destruí-la.

Fique bem aí! Sorte e sucesso!

P.S.: Eu amei conhecer a sua mãe! Ela é incrível e deve se sentir muito feliz por ter um filho como você!

Posts relacionados

2 Comentários

2 Comentários em "Conexão mental"

  1. Avatar Fernanda Rodrigues diz:

    Às vezes, amar é uma merda!