Entulhos do passado

Eu sempre gostei de ter agendas, diários e cadernos de recordações assinados por os amigos, mas, infelizmente, todos eles foram sumindo com o tempo. Alguns eu me lembro de ter jogado-os no lixo durante os meus momentos de rebeldia, já outros… simplesmente não lembro o que aconteceu com eles. Saudades dos meus escritos, inclusive.  
Outra coisa que adorava fazer, era transcrever músicas num caderno. Lembro de ter ganhado um na escola para as aulas de redação, mas, ele era tão simples que acabei usando-o para escrever minhas músicas favoritas. 
Naquela época, lá por volta de 2009, eu ouvia muita música brasileira e tinha um MP3. Ou seja: minha rotina era ficar o dia inteiro pausando as mais de 200 músicas para anotar frase por frase. Tinha Cláudia Leitte, Ivete Sangalo, Victor e Léo, Banda Calypso (!) e trocentas outros cantores que explodiram naquele ano. 
minha agenda/caderno de recordação de 2008
Eis que durante uma dessas minhas loucuras de querer decorar o quarto, acabei encontrando uma agenda do ano de 2008. Na verdade, está mais para um caderno de recordações do que uma agenda propriamente dita. 
Revirando esse meu caderno de recordação/agenda, acabei lembrando de tantos acontecimentos do passado, porque algumas pessoas escreveram nele dizendo o quão bom era jogarmos bola todas as tardes (amava jogar vôlei!), “roubar” bombons na geladeira, ver filmes, comprar gordices com os centavos que ganhávamos… Bons tempos!
Também puder recordar da minha fase louco-por-RBD. Acho que 99% dos jovens e adolescentes de 2009 eram loucos por a novela/banda, né? 
O meu maior contato com o espanhol foi através do RBD, e se o pouco que eu falo dessa língua, é por causa deles. À propósito, eu era a Roberta/Dulce e fiquei chocado quando descobri que a Mia/Anahí fumava. Ah! Eu colecionava cards e quase entrei em depressão quando a minha mãe queimou (!!!!) todos eles, porque disse que eu estava pecando ao idolatrar “esses meninos do capeta”. 😀
capinha do meu cd do RBD (pirata, por sinal) e um adesivo que ganhei do meu amigo-vizinho-crush-de-toda-a-vida
Ai, ai. Quanta recordação boa uma simples agenda-toda-surrada-pelo-tempo é capaz de me trazer… Por isso, acredito piamente no poder das palavras e dos registros do passado. O mais engraçado é que eu nunca perdi esse hábito, porque todo ano acabo fazendo da minha agenda um caderno de recordações. Quando não é com uma agenda tradicional, é com um caderninho daqueles de 96 folhas. #pobrezaextrema
O caderno de 2015, por exemplo, eu comprei no supermercado e acabei fazendo dele um diário. Sempre quando estou depressivo, pego-o e escrevo para me sentir melhor. Quando estou muito feliz, também compartilho os momentos bons. Juro que essa terapia funciona. 
Então, se você puder, sempre tenha um caderninho dentro da bolsa ou na cabeceira da cama para desabafar com ele, escrever planos para o futuro… Não adianta dizer que faz isso pelo o celular, porque não é a mesma coisa. 
 Um beijo!
67 Comentários

67 Comentários em "Entulhos do passado"

  1. ai que coisa boa, eu deixei uma caixa de agendas na minha casa quando fui embora, tudo guardadinho um dia serão boas recordações como essa foi pra você.
    beijos

    http://entrevereviver.blogspot.com.br/

  2. Oi Adriel,
    Gente, RBD quem nunca? Cláásico das aulas do Ensino Médio!
    Eu tenho uns cadernos assim com versos, recados de colegas de escola que hoje nem olham na minha cara kkkkkk e músicas…tudo guardadinho. Tenho pena de tacar fogo – sou dessas que taca fogo nas coisa – porque eles são fofinhos.

    Tenha uma linda quarta. =D
    Nana – Obsession Valley

  3. Olá Adriel;
    Adoro o sentimento de nostalgia, mas infelizmente depois de tantas mudanças tive que ir dando sim nas minhas recordações, hoje elas só vivem em meus tempos.
    Adorei ver as fotos de suas agendas.

    Beijos.
    http://cabinedeleitura1.blogspot.com.br/

  4. Que bom que gostou daquela música do Good Charlotte *-* eu conheço All Time Low sim, eles são bons!
    Nossa que post legal!! Eu tenho até hoje meus cadernos e agendas onde meus amigos assinavam, nunca tive coragem de jogar fora, guardo com muito carinho.
    Eu adoro RBD até hoje, muito bom aquela época ♥

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

  5. Eu também amava RBD, mas acabei vendendo tudo o que tinha deles para outra pessoa hahaha Depois, com o tempo, me desapeguei. Aliás, minha mãe brigava comigo quando eu assisti, rs. Eu escrevia vários textinhos e tudo mais e sei que tenho alguma coisa guardada em cima do guarda-roupas… Mas eu peguei a mania de escrever cartas para o eu do futuro falando com estava minha naquele momento, conquistas, tristezas… Eu adoro reler e ver como o tempo muda e a gente também! Infelizmente não guardei muita coisa, mas as melhores lembranças são aquelas que ficam na cabeça né? Beijos!!
    http://porbrunareinert.blogspot.com.br/

  6. Tenho que confessar que eu não amava RBD, eu ainda amo hahha Como faz pra superar essas seis pessoinhas que marcaram a minha vida? Não tem jeito! Quando descobri que minha mãe tinha jogado fora minhas revistas, figurinhas, tudo de RBD, eu fiquei com muita raiva, mas pelo menos ainda tenho os CD's e DVD's <3 E como você, desde pequena também amo escrever, esses dias mesmo achei um diário meu e fiquei horas lendo. E com certeza é muito bom ter um caderninho pra poder desabafar!
    Bjs

    oh, wow, lovely ❁

  7. Lorraine diz:

    aiii que post nostalgia. quantos anos não escrevo mais em agendas 🙁 melhor coisa é reencontra-la depois de alguns anos e ficar recordando cada pedacinho de um determinado tempo :~ agora RBD eu acho que já tava grandinha na época do sucesso deles, aí nem curtia muito… beeeijo!

  8. Cris diz:

    Eu tenho minhas agendas em algum lugar na casa da minha mãe também, mas nunca fui muito de usar como um diário. Na verdade, comecei a escrever mais como diário no ano passado e peguei o meu moleskine, que de início usava só para ter ideias e fazer rascunhos de trabalho ou faculdade e hoje virou um caderno de tudo hahahahaha Realmente a terápia de escrever ajuda muito rs Já minhas agendas antigas eu guardo por ter mensagens de colegas da escola, pois todo ano eu passava para todas as minhas amigas escreverem no dia do aniversário delas hahahahaha
    Beijos! =**

  9. Muitooo boom né ter recordações?
    Eu guardo cartinhas, de vez em quando eu leio, rio e choro, porque dá saudades. ♥
    Outra coisa que gosto muito, são fotooos, adoooorooo fotooos, lembrar dos bons momentos, videos também! ><
    Ahhh e tem outra, sou da epoca que geral assinava o uniforme escolar no fim do ano letivo. haha'
    Tenho uma, da minha melhor época de escola. ó/
    Beijos.

    http://www.jayhanadenardi.blogspot.com.br

  10. Nunca fui de ficar escrevendo em caderninhos e tal, apesar de ter milhões! Hahaha
    Mas deve ser muito bom ver coisas do passado né? E ficar relembrando.
    Beijos,
    Julie | http://www.juliechagas.com/

  11. Adorava RBD, muito, muito, muito.
    Um grande arrependimento: ter jogado fora minhas agendas antigas =/ é uma delícia recordar esse tipo de coisa boa!

  12. Adri, que alegria enorme que me dá por entrar nesse cantinho lindo e intenso! Lembrei da minha fase de ficar esperando o TVZ começar, com um caderninho na mão, quando eu ainda não era fluente em inglês, para ver as traduções das músicas e anotar os nomes das mexessem comigo. Adorei saber que você também guarda essa noção gigante de mais apego pelas letras. Escrever é ler mais de si, e é uma delícia. E ler é escrever enquanto encaixamos as palavras nas nossas emoções. Linda postagem!

    SEMQUASES.COM

  13. RBD forever <3 Adriel meus cadernos até os do MBA são cheios de frases nas folhas finais e nas capas, no colégio eu tinha agenda e era super na moda os amigos assinarem e responderem perguntinhas sobre a gente hahaha,ô época boa. Sempre fui de escrever, eu fazia muita poesia, tanto que geral me chamava de poetiza na escola. Minha mãe tem um monte de caderno meu antigo, é muito bom recordar e super concordo com você, sempre que estou mal eu escrevo e ajuda muito. Beijos
    http://www.charme-se.com/

  14. Oie!!!
    Eu já era velha na fase RBD, então não conheço nada rsrsrs
    Mas isso me lembrou minha infância, quando tínhamos o tal "caderno de perguntas", que era super badalado na escola. Acho que vc não conhece rsrsrs

    Beijos
    Meu Meio Devaneio

  15. Mano, eu sou louco por RBD até hoje, te juro. Eu ainda escuto as músicas, e semana passada me peguei vendo a novela novamente na Netflix, já estou quase acabando a 1ª temporada hahahaha Isso tudo dá uma nostalgia enorme, né? Eu lembro que eu tinha um caderninho para escrever letras também mas sinceramente não sei que fim levou ;-; eu escrevia músicas em espanhol, foi o meu primeiro contato também <3 post bem inspirador, haha ♥

    Abraço,
    Eu Fico Pensando

  16. Sil diz:

    Olá, Adriel.
    Hoje me dia não faço mais isso, deveria fazer, mas já fiz muito. E as vezes eu pego e começo a ler. Que saudade e como eu era boba hehe. Também fui louca por RBD e ainda ouço as musicas deles hehe.

    Blog Prefácio

  17. Oie Adrel! Tudo bom?
    Que momento nostalgia heim, tenho a mesma mania até hoje. Infelizmente joguei bastante fora, com assinaturas de final de ano de amigos e também com letras de músicas internacionais hahaha RDB fez parte da minha infância no caso o/ Acompanhando aqui (:

    http://www.16primaverasblog.com/
    https://www.facebook.com/16primaverasblog/

  18. Oi, Adriel!
    Passei por um desses momentos de nostalgia esses dias também hahaha
    Encontrei antigos cadernos enquanto limpava minha estante, dentre eles dois que eu usava pra escrever também, e dessa vez, livros inteiros (acredite se quiser, eu preferia escrever a mão do que usar o velho computador do meu pai hahaha). Tenho um antigo diário que abria com cadeado, perdi chave e acabei quebrando tudo pra conseguir abrir e recordar tudo.
    É muito bom ver o quanto a gente amadurece e as coisas mudam, né? É uma sensação estranha, devo dizer hahaha
    Hoje em dia não mantenho mais caderninhos desse jeito, mas as vezes bate vontade, só que eu sei que nunca fui e nunca serei daquelas que religiosamente vai escrever todos os dias no diário…
    Beijoss
    http://www.vidaemmarte.com.br

  19. Aiiii, é tão bom encontrar coisas do passado. Bate aquela saudade com uma mistura de hilariedade (existe essa plavara? Haha). Impressionante como o tempo passa correndo. É como eu li em algum lugar: quando falam "há 10 anos atrás", eu só me lembro de 1900 e alguma coisa e não de 2005 (no caso, 2006). Quando é algo que nos lembra de amigos, é mais importante ainda.
    Meninooooo, boa parte do que eu sei de espanhol também veio de RBD. Kkkk E ponha-se no seu lugar, porque a Dulce era eu, haha.
    Mil abraços, http://www.lysiaribeiro.com/

  20. Muitas vezes tenho pena de nunca ter tido paciência para escrever um diário. Quando era mais novo tentei várias vezes mas acabava sempre por desistir. Ainda assim, de vez em quando leio alguns textos e é só rir com a quantidade de coisas idiotas que eu contava e que na altura pareciam ter imensa importância haha.

    Ricardo, The Ghostly Walker.

  21. É tão bom encontrar coisas que nos tragam lembranças boas, eu sei como é isso. Encontrei escritos meus e bilhetes que colegas deixavam, bateu uma saudade. Acho que todos tivemos fase de gostar de Calypso e RBD!
    Beijos

    http://luadefevereiro.blogspot.com

  22. Bianca diz:

    Eu já tive muitas agendas e cadernos assim também, sempre gostei de desabafar escrevendo, mas há alguns anos acabei destruindo todos eles e desde então não escrevi mais nenhum. Acabei me arrependendo de ter feito isso, dá pra relembrar muitos momentos com eles.
    Beijos
    Bluebell Bee

  23. Nossa, não é a mesma coisa MESMO fazer isso pelo celular ou pelo computador. Eu tinha muitas agendas e cadernos com recordações também, mas confesso que nem sei se eles ainda existem… :/

  24. Alguém falou cards de rebelde??? Eu tinha mais de mil! E o pior era que, eu comprava e os repetidos eu customizava e vendia para minhas amigas dizendo que era edição única, hahahaha! Eu era uma criança terrível? Talvez, mas com esse dinheiro eu comprava mais cards, então eu ficava feliz! Eu queria muito fazer isso, mas eu sempre acabo esquecendo :/ acabo fazendo mais no celular, mas comprei um caderninho esse ano e espero conseguir escrever algumas coisas nele 🙂 é bem melhor escrever no papel, sem dúvida! Beijosss

    http://apaixonadaporfinaisfelizes.blogspot.com.br/

  25. é muito legal recordar o passado! eu já tive minha época de rbd e era muito legal! o tempo vai passando, enquanto a gente muda muito.
    olhar agendas, cadernos e objetos antigos é o que nos faz sentir a boa e velha nostalgia.
    abraços!

    mo-v-i-e.blogspot.com.br

  26. Oi
    legal a agenda, quem não amava rebelde/RBD mais eu era viciadas na novela em 2005 e 2006 que foi quando o SBT passou pela primeira vez, agora as músicas de vez enquanto vou procura para escutar Bate Nostalgia e eu até tinha revista e posters dele mais logo que fui para a faculdade em outra cidade minha mãe jogou fora, já tive até uma agenda que quando era criança anotava as letras de músicas de O diário de Daniela, Carinha de Anjo, Cúmplices de um resgate e de outras novelas infantis que adorava, ao falar essas coisas me sinto tão velha.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

  27. Que belo entulho rs.
    Nossa estava lendo seu post e fiquei aqui viajando, eu também tinha tantos diários e agendas (que ainda estão guardados), agora já faz um tempo que perdi esse hábito, mas preciso retomar isso, é tão legal reler as coisas do passado.

    Sobre o post anterior, minha mãe recebeu tanta crítica de uma louca da igreja quando ela fez as 3 primeiras tatoos (tudo de uma vez), mas ela nem ligou, sambou na cara da sociedade e fez mais duas agora kkkkkkkkkkk.

    Beijos

    http://www.camilatuan.com

  28. Eu tenho uma agenda bem pequena, onde escrevia nome de melhores amigos da época, desenhos mais assistidos, essas coisinhas, e achei a agenda um dia desses, e fiquei vendo o quanto mudei, em tudo: Ortografia, amigos, e entre outras coisas!
    É tão bom ter coisas guardadas né?
    Abraços!

  29. Marina diz:

    Meu Deus, somos muito parecidos! Hahaha.
    Sempre que meu pai trazia novas agendinhas, eu e minhas amigas a utilizavamos
    para escrever histórias fictícias e fazer um tipo de "livro do arraso" com
    os acontecimentos da escola.
    Mesma época em que viciamos em RBD! Eu também era a Roberta, pq era punk.
    Minhas amigas eram respectivamente a Mia, Josy, Lupita hahaha ♥
    Eu colecionava os cartõezinhos dos personagens e vivia gastando rios
    na banquinha de jornal hahahaha.
    http://passaro-de-inverno.blogspot.com.br/

  30. De fé me identifiquei um pouco com você. Não escrevia músicas porque nunca fui muito ligada a isso, mas tinhas minhas agendas, apenas 2 anos escrevi em agendas e até hoje vira e mexe abro elas para ler algum dia aleatório e fico fascinada na nostalgia de ler. O que eu faço muito mesmo é guardar recordações, tudo o que eu acho que me trarão boas memórias eu guardo em uma caixa, tem flores, cartas que eu e minhas amigas trocávamos na adolescência, passagens, tirinha de festas, ishh tem tantas coisas e já nem sei, mas é sempre muito bom abrir ela.
    Eu ri com o que você falou sobre o RBD, escutei até uma voz de mulher na hora que li a frase haha
    Ah e ter uma agenda do lado da cama pra mim é regra, minha mente trabalha de mais e não me deixa descansar pensando em tudo o que quero, o que preciso e o que devo fazer, só anotando nela tudo o que está passando para eu conseguir sossegar ela e dormir, as vezes imagino minha mente como algo com vida própria!!

    http://www.metidademais.com/

  31. Na minha época de escola a gente costumava levar um caderno com várias perguntas e ir passando pela sala pra todo mundo responder e no final escrever um recado para o dono. Gostava tanto do meu, sempre pegava pra reler, mas não sei o que aconteceu com ele </3
    E quando eu estava no Ensino Médio tinha a "Semana da Correspondência" que os alunos trocavam cartas, era tão legal *-* Mas essas eu acho que acabei jogando fora em um desses meus momentos de rebeldia como você falou. Mas me arrependo de ter feito isso 🙁

    Eu tenho um diário mas escrevo muito de vez em quando nele. Gosto de pegar pra ler e ver o quando eu mudei ao longo dos anos.

    Beijos!

  32. Dai Castro diz:

    Super me identifiquei 😀 Eu também sempre tive o hábito de fazer agendas/diários todos os anos, inicialmente eu escrevia versos, músicas e frases mas depois passei a desabafar também, me faz um bem! Atualmente ainda escrevo, mas faço questão de compartilhar bons momentos também, coisa que não fazia antigamente! Com certeza, desperta muitas lembranças, boas ou não hahaha Beijos!

    Colorindo Nuvens

  33. Eu sempre falo das minhas agendas, Adriel. Guardo todas comigo <3 Desde 2004!
    E por incrivel que pareça, hoje peguei justamente a de 2004 pra ler e bateu mó nostalgia <3
    | Sorteio do livro: "Como ter uma vida normal sendo louca" |
    | FB Page A Bela, não a Fera|

  34. Taci Souza diz:

    Eu vou repetir isso, pela milionésima vez, eu amo seus posts porque parece que eu estou lendo o que eu escrevi. Eu também tive um agenda/diário, na época agenda era muito caro e essa eu ganhei dps de mt chorar pra ter uma que acabei fazendo de diário, eu escrevia tudo que eu fazia, até sobre ser chato ir na casa da avó tomar a sopinha da tarde hahaha, dps de um tempo eu rasguei uma parte deste diário porque eu me achava grandinha e achei aquilo ridículo, principalmente as linhas que fala do vizinho crush idiota. Me arrependo de ter feito isso, mas ainda tenho várias folhas daquela época e é como você disse, esse registro que a gente faz é bom ter em mãos pra relembrar das coisas que passamos. Eu também tenho minhas revistas de rebelde e meus cds e dvds piratas e amanhã mesmo vou tirar foto e postar e marca você, hahahaha, sinto saudades dessa época, aliás eu era a Lupita já que ngm me deixava ser Mia… <3