Fugidinhas de madrugada

 Dizem que quando a gente tá gostando de alguém, ficamos cegos e somos capazes de muitas coisas das quais jamais pensamos em fazer na vida. Juro que essa máxima só foi fazer sentido após o término do meu último namoro, há uns 4 meses.
Como qualquer relacionamento, o começo sempre é a melhor parte, onde você está disposto a se arriscar, doar todo o seu tempo ao outro parceiro e também roubar o carro do seu pai de madrugada, certo? Não é novidade pra ninguém que eu sou beeesha louca, então, não se assustem com os relatos seguintes…

Há alguns meses, eu sempre voltava da faculdade no carro do meu pai e deixava a chave no mesmo lugar de sempre; daí ele acordava, conferia se eu estacionava corretamente o veículo na garagem e depois voltava à dormir. Porém, meu papis nem pode sonhar que eu fugia de madrugada pra sair com o ex-mozão. #medrosa

Durante essa minha época de fogo no rabo, eu tinha cúmplices: minha mãe e uma amiga. Quando dava meia-noite, lá estava minha amiga abrindo o portão lentamente e eu colocando o carro pra fora só de banguela, porque faria barulho se ligasse (e o quarto dos meus pais fica do lado da garagem). Ou seja: tinha que empurrar o treco e ao mesmo tempo segurar o volante. Como eu conseguia? Só Jesus Cristo pra responder.
 
Depois de muito sufoco, ia pra casa do cara e de lá a gente se mandava pra algum mirante da cidade ou se encontrava com os amigos no barzinho. Pra sair de casa era o maior sufoco, mas depois que eu já estava na rua, nem lembrava de tudo que passei pra conseguir, inclusive esquecia o horário de voltar. Se não fosse a minha mãe mandando mensagens, sei nem o que seria de mim…
Se eu me arrependo? Jamais, inclusive passarei por essas aventuras mais vezes, pois a vida só tem graça quando a gente corre alguns “perigos”. A minha amiga/cúmplice, por exemplo, ficava em casa com um terço na mão orando pro meu pai não acordar. Hoje sou eu quem segura a barra pra ela fugir. E assim a vida segue. Uma mão lavando a outra. #mafiosa 

E vocês? Já aprontaram algo de madrugada? Saíram escondidos pra boate? Contem-me tudo!

 Um beijo! 
41 Comentários

41 Comentários em "Fugidinhas de madrugada"

  1. kkkkkkkkkkkkkkk vai contando mais casos, que estou adorando haha.
    Bem, ainda não fiquei louca a esse ponto de sair fugindo de madrugada, me falta coragem, e eu tento colocar muito juizo na minha cabecinha rsrs
    Bjs

    http://www.jayhanadenardi.blogspot.com.br

  2. Hahaha perdi as contas de quantas vezes já fugi para beber com os meus amigos e, horas depois, tinha que fazer o maior esforço do mundo para parecer "normal" ao chegar em casa. Sinto falta disso <3 hahhaa

    Abraço,
    omundodemis.blogspot.com

  3. Eu AMO suas histórias HAHAHHAHA!
    Acho que quando eu me apaixonar de verdade também vou fazer umas loucuras assim haha. Só queria que a minha mãe fosse quem me ajudasse nessas loucuras, ao invés de só me criticar :/
    Espero que logo logo você tenha uma pessoa muito importante para voltar a fazer loucuras de amor hehe 😉

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

  4. SEM QUASES diz:

    Adri, você não sabe como me acabo de rir com suas histórias, e o melhor é que sempre podemos com elas reler um pouco das nossas vidas e refletir mais sobre nosso autoconhecimento e o mundo em geral. Quem nunca teve esses momentos de: "olha, amiga, se meu pai ligar, tô dormindo na sua casa, aí você fala que fui no banheiro e não posso atender, me liga, e eu ligo pra ele depois dizendo que soube que ele me ligou"? Kkkkkkkkkkkkkk Planos assim, né? Nunca fui de esconder nada dos meus pais, porque sempre fomos muito amigos, mas uma vez ou outra, quando ainda era nova, minha mãe também me acobertava em algumas escapulidas. Delícia mesmo é a sinceridade, mas é sempre maravilhoso o frio na barriga de sentir a proteção de quem nos ama e bota a mão no fogo pra nos proteger e de voar por aí enquanto nem entendemos bem sobre as nossas asas, e é então que vamos passando a reconhecê-las.

    SEMQUASES.COM

  5. A Julieta diz:

    Na vdd já fiz coisa pior em começo de namoro. melhor deixar off. rs
    um abraço,
    http://juliet-in-crisis.blogspot.com.br/

  6. Relato muito cómico haha! É incrível a quantidade de coisas que somos capazes de fazer quando estamos apaixonados. Noutra situação, nunca teríamos coragem. Ainda bem que não te arrependes, a vida é para se viver 🙂

    Ricardo, The Ghostly Walker.

  7. Adriel do céu hahahahahahahahahahahahahaha melhor história!
    Eu sempre fui muito quietinha e de confidenciar tudo aqui em casa, então nunca vivi uma aventura dessas. In fact, sou pouco aventureira de modo geral. Por esse motivo, foi muito divertido ler esse seu relato hahahahaha
    E nossa, perdão pela palavra, mas não dava um cagaço na hora de tirar o carro da garagem? Acho que eu ia ficar tão desesperada que iam me ouvir do mesmo jeito hahaha

    Amei o post, compartilhe mais dessas histórias!

    http://mdisasters.wordpress.com

  8. Caraca! Como você consegue?
    Eu sou muito cagona, não ia conseguir fazer todo esse plano dar certo não! Mas acho mesmo que quando a gente tá apaixonado tem que fazer umas loucuras, claro, sempre respeitando os limites do arrependimento, afinal, só tem história pra contar quem já viveu!
    🙂

  9. Luly diz:

    Eu sou muito certinha e nunca fiz essas coisas, mas acho o máximo saber os esquemas de migas que são só ozadia e alegria quando montam os esquemas de fuga…
    Eu fiquei aqui imaginando você e sua amiga dando um jeito de tirar o carro da garagem pra sair sem fazer barulho e rindo horrores, hahaha!

  10. Eu nunca fui de dar fugidinhas (até porque quando tentei no auge da minha adolescência meus pais descobriram e deu o maior rolo hahaha), mas adoro essas histórias, sabe? Acho tão legal ter umas memórias engraçadas e arriscadas pra lembrar. Btw, como o blog tá lindo. Parabéns, amei demais. <3 Beijo, Adriel!

  11. Miga, sua louca! Achei que você iria se arrepender no final, mas não, haha. Mas por um lado concordo com você, nunca aconteceu nada de ruim e você ainda se divertiu, não tem porquê se arrepender.

    Virando Amor

  12. AI QUE LOUCURA! Eu nunca fiz muitos esforços pra sair com boys não, sinceramente, mas já fui chamada diveeeersas vezes pra encontros por esses horários aí, mas sempre dou de desculpa, porque a preguiça de fazer maquiagem é maior, e eu não posso sair sem estar diva né? Acho que se eu tivesse o rosto perfeitinho, sem olheiras, espinhas ou cravos, eu iria sair escondido mesmo, ia sair mesmo, ia rodar essa cidade, mas seria de busão mesmo. Porque não sei dirigir, mesmo tendo 2 carros na minha garagem (da minha mãe e do meu pai). ME ENSINA A DIRIGIR??? Quero pegar o carro emprestado pra dar umas saídas por aí também, hahaha!

    Beijos!
    http://www.likeparadise.com.br

  13. Uhauahuahaua estou rindo aqui com essa história de tirar o carro escondido kkkkkkkkk.
    Nunca fui de sair escondido a noite, pois minha mãe não embaçava na minha, então eu saia sem ser escondida mesmo uhahuahauaha.

    Beijos

    camilatuan.com

  14. Carol diz:

    Hahaha acredita que nunca fiz isso. Acho que sempre fui mais comportada. Na verdade, eu nunca fugi de madrugada, mas quando eu namorava meu primeiro namorado, fingia que tinha saído com as amigas ou que estava na escola pra sair com meu atual marido hahaha
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

  15. Hellz. diz:

    AHAHAHAHAHA ADORO BEESHA MAFIOSA!

    então… eu nunca roubei carro por motivos de: não sei dirigir. Mas tenho certeza de que quando eu tirar a carteira vou fazer umas coisas muito loucas por aí. Já viajei pra outras cidades escondido (mas de bus), então acho que tenho loucura em potencial o suficiente pra ter umas aventuras feito tu. Concordo que a vida só tem graça quando a gente corre alguns riscos (embora com certa responsabilidade HAHHAAH).

    beijo
    beinghellz.blogspot.com

  16. Oi, Adriel!
    Fazia um tempinho que não passava aqui e, senhoraaaa, ficou lindíssimo esse visu novo do blog! *O*
    Mais uma vez, ameeeeeei o seu texto. Eu já não sou muito de fazer loucuras, haja coragem pra sair com o carro assim, menino! hahaha Mas, tens razão, a vida tem mais graça quando a gente leva as coisas assim. E no final, o que temos é muuuitas histórias pra contar haha
    Beijoss
    http://www.vidaemmarte.com.br

  17. Bianca diz:

    Eu nunca fui de sair escondida até porque eu nunca fui muito de sair mesmo, mas morri de rir com a sua história, acho que não teria coragem de fazer isso hehe.
    Beijos
    Bluebell Bee

  18. kkkkkkkkkkkk, adorei! O máximo que fiz foi dizer que ia pra um lugar e fui pra outro, não cheguei a sair escondida, hahaha, mas claro que minha mãe tbm ficou do meu lado! Essas aventuras são as que a gente vai lembrar lá no futuro e morrer de saudade… <3 Sou totalmente a favor delas, mas não vou mentir que sou uma medrosa! Mas faço de tudo pra ter coragem e viver mais um pouquinho! Beijosss

    http://apaixonadaporfinaisfelizes.blogspot.com.br/

  19. Que lindo que ficou seu blog de cara nova, parabéns pela mudança <3 E ei, que história maluca, ainda bem que tu cuidou do carro direitinho e teu pai nunca percebeu. Aconteceu uma situação parecida com meu padrinho, o filho da esposa dele (do primeiro casamento dela) pegou o carro dele escondido e bateu, destruiu o carro. Imagina a situação. Mas começo de namoro é gostoso, sim. Mas quando você tá com a pessoa a muito tempo, é bom também, tem uma sensação de segurança e de "posso contar", de porto seguro, sabe? Dá aquela sensação boa quando estamos numa bad e pensamos que nada mais faz sentido, assim como dá uma sensação boa de ter com quem dividir as coisas boas tbm! Enfim, de qualquer maneira, adoro suas histórias <3


    Beijos
    Brilho de Aluguel

  20. Eu sou essa amiga, tá? KKKKKKKKKKKKKKKK Lembro de uma vez que fiquei de tocaia na janela do quarto só pra te avisar se eles estavam acordados ou não quando tu chegasse no portão. Bons tempos, agora é hora de me ajudar nas MINHAS escapadelas. xD

  21. Hahahahahhaha que legal! Acho que todo mundo já fez essas loucuras, né? Eu, com 16 anos, vendi umas coisinhas de ouro da época que era criança, comprei uma passagem pra São Paulo (na época, morava no interior) e fugi pra encontrar meu namorado (hoje marido). Meus pais ficaram loucos da vida, não preciso nem dizer… Bons tempos!
    Beijos.
    Fê Cardoso
    http://www.baseadoemlivros.com.br

  22. Ri demais com essa história, e também dou meu jeito pra poder sair com o boy de noite hahah A gente tem que fazer umas loucuras de vez em quando mesmo, senão a vida fica sem graça! E amizade é assim né, cada dia um ajuda o outro e vida que segue hahah

    Bjs
    oh, wow, lovely ❁