Pois é, fui roubado! #05

No último fim de semana, eu e a minha amiga tivemos os nossos celulares roubados. O fato ocorreu quando estávamos voltando de uma caminhada. O meu aparelho era um Moto G4, cujo o valor (no início do ano) foi de R$ 1 mil; o da minha amiga era um desses Samsung Galaxy, bem simples.

Assim que chegamos em casa, dois “homens” nos abordaram na porta dizendo que estavam armados, e caso não entregássemos os celulares, eles iriam “atirar sem dó”. Fiquei com muito medo e mesmo sem ver revólver algum, passei o aparelho. A minha amiga ainda tentou reagir, mas eu logo gritei pedindo pra ela entregar. 😱

http://naomevenhacomdesculpas.com.br/wp-content/uploads/2017/12/Adriel-Christian-23.jpgVeja bem: o meu celular era mais caro, mas eu não relutei em entregar, pois nunca sabemos de fato o que um ladrão é capaz de fazer. Porém, depois do ocorrido, eu entendi a minha amiga. Aquele Samsung-Galaxy-simples era o único meio de comunicação que ela dispunha para conversar com a sua mãe e o filho, já que ambos moram em outra cidade do interior do Estado. 💔

Só depois do ocorrido eu parei pra pensar sobre o choro desesperador da minha amiga. Realmente, é muito triste alguém chegar do nada e nos retirar algo importante. Com que direito a pessoa faz isso? Na verdade, o que se passa na mente de alguém que tem coragem de roubar algo alheio? Preguiça de lutar pra conseguir com o próprio suor? Capaz! 👏👎

Estou sem celular, triste pela a minha amiga e tentando me recuperar do susto. Por segundos ficamos sob o poder de duas “pessoas” que poderiam nos fazer MUITO mal… Isso é assustador e eu não desejo a experiência a ninguém! Por outro lado, estou muito agradecido à Deus pelo livramento! 🙏

Se eu pude aprender algo com esse fato, com certeza foi que somos frágeis e muitos pequenos. Por isso, não vale à pena empinar o nariz pensando que o mundo gira em torno da gente, porque, infelizmente, não gira. 😉

Tô fazendo parte do #Blogmas2k17, projetinho onde temos que postar todos os dias, de 1 a 24 de dezembro. A ~maravilhosa~ da Luly é quem organizou com outros blogueiros. <3

5 Comentários

5 Comentários em "Pois é, fui roubado! #05"

  1. Luly Lage diz:

    Fiquei com pena de vocês… É claro que a gente comemora que eles não fizeram nada de mal, podia ser pior (ai, credo), mas ao mesmo tempo… Pô, celular não é mais só um aparelho pra ligar pros outros, hoje em dia é onde a gente carrega a vida inteira… E Ô VIDA INTEIRA QUE CUSTA CARO! Haja trabalho pra compensar uma perda dessas =( Sinto muito, bb!

  2. Aconteceu algo semelhante há um tempo. Eu e minha família estávamos viajando e entraram na nossa casa. Levaram alguns eletrônicos bem caros (muito frustrante!), e eu fiquei imensamente triste, não só pela perda, mas também por me sentir invadida. Eu tenho pavor de gente mexendo nas minhas coisas, e acabei ficando bem assustada por vários dias. Agora está tudo melhor e a casa está mais segura. Entendo bem a reação da sua amiga, e não sei como reagiria num ~assalto ao vivo~, mas acho que ficaria desesperada. Também sou grata por ninguém estar na casa no momento.

    Enfim, fico feliz que vocês dois estejam bem <3 A Lei Tríplice, que basicamente diz que tudo o que você faz (seja bom ou mal) volta com três vezes mais intensidade, pode tardar, mas não falhar!

    Beijos ;*

  3. Que coisa triste… Sinto muito pelos dois e espero que isso nunca aconteça de novo.
    Graças a Deus, nunca fui roubada e não sei como reagiria a isso. Você foi muito forte e corajoso!
    Estou enviando energias positivas para você e sua amiga.

    Beijinhos <3

  4. Paola diz:

    Nossa, que coisa mais chata, isso! É realmente muito frustrante porque trabalhamos, batalhamos pra essas coisas (nada baratas), as vezes parcelamos em 10x pra vir uma criatura que em poucos minutos tira aquilo da gente. Hoje em dia não me preocupo tanto com o meu aparelho em si, e sim o tem dentro dele: basicamente minha vida heuheuhe
    Mas que bom que vocês estão bem! Força pra você e sua amiga!

  5. Adriel, sei o quanto isso é horrível!
    Fui assaltada em abril desse ano e a sensação de insegurança, impunidade e invasão é indescritível.
    Realmente temos que agradecer por nada físico ter sido violado, mas o psicológico também é importante e foi machucado.
    Enfim, os desejo força!

    Me chama de Bella