Listografia: um remédio para a autoestima e uma lição sobre autoconhecimento

dsc07658

Livros interativos nunca estiveram tão em alta. Para quem não sabe do que se trata, são aqueles livros com propostas de atividades (preencher formulários, desenhar, fazer colagens e por aí vai). Entre os exemplares mais populares, estão Destrua Este Diário, Isto Não é Um Livro, Termine Este Livro, Uma Página de Cada Vez, entre outros.

maldeleitorlivrosinterativosblogfriesbeforeguys

Não sei se é uma onda passageira ou se veio para ficar, mas livros interativos são bem legais. Me tornei consumidor deste segmento literário este ano e já estou no meu quinto livro interativo. Comprei no último final de semana o “Listografia”, que eu já vinha arrastando um desejo de comprar desde o começo do ano e não resisti ao encontrá-lo por apenas R$ 9,90 em uma livraria da minha cidade.

A proposta do “Listografia”, lançado no Brasil pela editora Intrínseca, é que se escreva uma autobiografia baseada em listas de tudo o que você puder imaginar. A publicação propõe que você liste desde coisas simples, como filmes, bandas e restaurantes, até coisas mais pretensiosas, como os lugares mais estranhos onde você já fez sexo, coisas sobre você que a maioria das pessoas não sabe, seus amantes do passado e até os seus machucados e doenças inesquecíveis.

dsc07652

O que mais estou gostando em preencher este livro é que ele nos dá uma lição sobre autoconhecimento e ajuda a resgatar autoestima. Enquanto escrevemos, nos lembramos de coisas que nunca deveríamos ter nos esquecido sobre nós mesmos, como quando o livro pede para listarmos nossas maiores realizações. Engraçado que nessa parte eu pedi ajuda para a minha mãe, a fim de lembrar realizações da minha infância e adolescência, e ela me fez lembrar de coisas que eu nem fazia mais ideia e de que haviam sido importantes para mim e para ela, enquanto mãe.

“Acredito que todos deveriam ter sua autobiografia, mesmo que seja para ser lida só pelos entes queridos e em sua forma mais simples: em listas”, revela Lisa Nola, a criadora do livro.

Super recomendo o “Listografia”, viu? Algumas lojas virtuais o descrevem como, “acima de tudo, uma reflexão leve e sensível sobre os nossos interesses, nossa memória e nossos sonhos, e as páginas preenchidas podem servir de lembrança para os momentos de nostalgia ou revelar características intrigantes e inusitadas do seu dono.” E eu concordo.

26 Comentários

26 Comentários em "Listografia: um remédio para a autoestima e uma lição sobre autoconhecimento"

  1. carol sena diz:

    eu tenho o destrua esse diário e uma pagina de cada vez, melhor terapia que existe!

    Blog Entre Ver e Viver

  2. Adoro esse tipo de livro, mas já tentei experiências com dois e não consegui completar, acho que listografia talvez possa ser o único, mas vamos ver, se eu conseguir conto pra você! 😉

    Beijoos

    • Beatriz, não se cobre tanto com o livro interativo.
      Deve ser legal conseguir completar, mas eu particularmente sempre pulo as atividades que não me interessam tanto.
      Acho válido seguir a proposta do livro até o momento em que ele vai te fazer bem.
      Não deixe o livro te causar transtornos.
      Não gostou de algo, pula pra próxima página… E assim vai rsrs
      Beijos :*

  3. Esses livros interativos são viciantes, essa é a verdade :B Eu não conhecia esse aí, já estou adicionando na lista (hehe). Achei esse o mais “útil”, sabe? Até porque estimula mesmo a criatividade e a escrita ^~

  4. Esse será o próximo que irei comprar, ainda to em estagio de paixão pelo meu “destrua esse diário”, fiquei empolgada pra ter ele, agora ainda mais. Ah, amo as suas resenhas. Apesar de não ter tempo pra comentar como gostaria. <3

    Bjs!!!

  5. Opa! Tava precisando de livros novos para a minha listinha de presentes para o natal e esse com certeza vai entrar. Hahaha. Gosto muito desse tipo de livro, pois serve como uma lembrança bacana naqueles momentos de nostalgia, e é aquele tipo de diário que com certeza vamos gostar de relembrar daqui a cinco, dez anos.

  6. hellz diz:

    eu gosto demaaaais desse tipo de livro que traz autoconhecimento pra quem o consome.
    Já vi esse livro no instagram e a vontade de comprá-lo é enorme, igual aquele Uma Pergunta por Dia também!

    beijo
    beinghellz.com

    • Acho a proposta do “Uma Pergunta Por Dia” fantástico, Hellz!
      A ideia de responder a mesma pergunta no mesmo dia a cada 5 anos e avaliar se a sua resposta ainda seria a mesma é super válida no sentido de aceitar que você pode mudar de opinião e amadurecer sem julgar a si mesmo por essas mudanças.
      Obrigado por contribuir com o seu comentário!
      Beijos :*

  7. Diego Carza diz:

    Fazer listas é um prazer! Ja quero esse livro!!! Tem um outro livro tb “Os 10 mais” que é uma verdadeira lista, na verdade são 250 ranking (listas) que todo mundo deveria conhecer. Os 10 discos mais vendidos,10 termos mais buscados no google, 10 mais de muitas coisas. Tem até lista pessoal de celebridades famosas. Bwm legal!!!

  8. Eu tenho o “Destrua esse diário” e apesar de ter abandonado ele por uns tempos, é uma terapia de desapego fazer o que ele pede. Tem umas coisas que são verdadeiramente divertidas, dá para ser mega criativo! Mas as partes “leve esse livro para o chuveiro” ou “Arraste ele por uma cordinha por ai” é de cortar o coração <\3 para quem ama livros

  9. Eu tenho o livro do bem e posso dizer que ele é um amor, e é um prazer preencher cada página dele, haha eu não gostaria de ter “Destrua este diário” porque odeio destruir as coisas, gosto de tudo bonitinho e organizadinho, pra mim seria uma tortura estragá-lo kkkkk

    • O Livro do Bem é um dos que eu ainda quero ter, Ana Flávia. Tô namorando ele há algum tempo.
      A proposta do “Destrua Este Diário” também não me atrai. Tenho muito carinho pelos meus livros e cuido tão bem deles.
      Seria uma experiência traumática para mim ter que destruir um livro kkk

  10. Netinho Alves diz:

    Olá
    eu adoro esse livros interativos, acho bem mais legais que esses livro de colorir
    rsrs, eu tenho destrua esse diario e seus subsequentes eu simplesmente amie todos, agora me bateu uma curiosidade deu “ler” “fazer” esse livro rsrs
    Bjk

  11. Não conhecia esse de fazer listas ainda, mas adorei porque simplesmente adoro listas. E deve ter sido ainda melhor pra você por ter encontrado por um preço tão bom, né?
    E tive que concordar muito sobre isso de se conhecer, fora que lembrando de coisas que passaram pode ser que pensemos em algo pra mudar lá na frente ou pra mudar agora mesmo. Amei.
    Ah, e eu não curto muito esses livros interativos porque sempre desisto deles bem antes do fim e/ou acabo esquecendo na estante. Mas achei legal que você já esteja no seu quinto livro.

    Beijos,
    Bi.

    http://www.naogostodeunicornios.com

    • Pois é, Bianca. Eu simplesmente viciei em livros interativos. haha 😀
      Mas sobre abandonar, acho normal. Nem todas as atividades são interessantes. Quando acontece comigo, eu pulo a página.
      Também acho válido que a pessoa encontre o livro interativo adequado para ela, porque nem sempre um livro interativo vai chamar atenção da gente. Eu mesmo nunca tive interesse no “Destrua Este Diário”. Para mim, a ideia de destruir um livro é intrigante.
      Beijos :*

  12. Oi Cássio, tudo bem?
    Eu estou amando essa onde de livros interativos! Acho que tudo que nos estimule de alguma forma
    vale a pena ser conhecido! Quero muito aquele da Ed. Valentina, O Livro Das Ideias Brilhantes, que
    estimula a nossa criatividade!
    Adorei o post!

    Beijos,
    Ana | Blog Entre Páginas
    http://www.entrepaginas.com.br
    Participe do SORTEIO DE 1 ANO do Blog!

  13. Preciso desse livro. É quase um mini diário! Seria legal ter um desses pra guardar, não sei se deixaria alguém ler, talvez deixaria o crush dar uma lida pra ele me conhecer melhor… hahuishaudh
    Mas eu ia amar! Sempre tive diários, hoje em dia eu não tenho mais esse hábito, mas gostaria. É sempre bom guardar lembranças…

    http://www.pinkisnotrose.com