Vai uma retrospectiva aí?

O ano está quase acabando, é verdade, MAS… Antes de me despedir de mais um ciclo, não poderia deixar de enaltecer e divulgar algumas coisinhas que me acompanharam durante 2017. Poderia fazer um post falando sobre o que alcancei e bla bla bla, porém, prefiro deixar mais pra frente. 😉

Antes de partirmos pra tão ~esperada lista~, vale ressaltar que as minhas escolhas não são de coisinhas lançadas somente em 2017. Às vezes curto ser vintage, sabe? #aloka 😜

Let’s go, guys! 🙂

A primeira categoria é dos artistas que mais admirei neste ano. A quantidade de pessoas é imensa, pois amo acompanhar tretas (olá, Taylor!) e muito barraco. Porém, Anitta, Lady Gaga e Camila Cabello merecem MUITO todo o destaque que tiveram em 2017.

Anitta simplesmente ganhou o mundo em 2017, lançando muitos singles e fazendo um belo trabalho; a Gaga deu um show ao ser transparente sobre seus problemas pessoais (alguém ainda não viu o documentário dela? Tá na Netflix!); já a Camila deu a volta por cima após a saída do Fifth Harmony, tanto é que foi destaque no Spotify, sendo a artista com mais ouvintes mensais (apenas 39 milhões/mês). 👏👏

Ainda falando sobre música… Em 2017 tivemos muitos lançamentos incríveis, trabalhos que foram feitos não só pra hitar, mas pra passar uma mensagem positiva a todos (Taylor deveria aprender um pouquinho….). 😉

Os meus preferidos foram os eps lançados pelo Cameron Sanderson (cantor lá da Inglaterra que já falei sobre ele aqu!), o novo álbum da banda AJR, “The Click”  que tocou horrores na minha radiola durante o ano, inclusive lembra o único crush que tive em 2017; e, claro, o comeback da Kesha. “Rainbow” é o melhor álbum lançado neste ano, disso não tenho dúvidas. Todas as músicas são lindas, possuem letras fortes e de empoderamento! 😍

Quantos às séries, não lembro de nenhum lançamento tão foda quanto a 2º temporada de “Stranger Things”. Até pensei em colocar “The Walking Dead”, mas a 8º temporada está tão lixinho… ☹

“My Mad Fat Diary” foi encerrada ainda em 2015, porém, até hoje faz sucesso, além de ajudar àquelas pessoas que estão passando por algum distúrbio, seja ele mental ou alimentar. Vale super a pena acompanhar esse seriado, viu? Ele me ajudou super!

Já “Eyewitness” é uma série americana que foi cancelada por falta de audiência. Pra quem gosta de drama policial com muita investigação, essa é A série. Falarei sobre ela por aqui em breve! 😉

Em 2017, tivemos tantos lançamentos de filmes, porém, infelizmente não acompanhei muitos. Não sou tão fã de ir ao cinema, sabe? Prefiro ver online mesmo, no conforto da minha cama e tals. Contudo…

O melhores filme que vi neste ano, sem dúvida alguma, foram as adaptação às telonas dos livros “Tudo e todas as coisas” e “Extraordinário”. Se você ainda não viu, corre!

Não poderia deixar “Moana” de lado, já que foi o filme que vi no começo do ano e que me fez chorar horrores. Até hoje lembro da sessão quase vazia que peguei… Me senti até vip! #semcostume 😛

A minha meta de leitura pra este ano foi de 20 livros e, felizmente, consegui alcançá-la! Queria ter lido mais, porém, tive TCC pra fazer, milhares de provas, último período na faculdade… 🙁

Dos livro que li e inseri na listinha de preferidos, estão: o último lançamento da Isabela Freitas, “Não se enrola, não”, pois dessa vez ela tirou os vícios de linguagens e deu mais maturidade à personagem 👏👏; “360 dias de sucesso” é uma verdadeira biografia das bandas que fizeram sucesso rapidamente, mas logo sumiram. Thalita Rebouças criou uma história bem dramática, mas na medida certa!; quanto à “Simon vs. a agenda homo sapiens”, posso classificar como a leitura mais fofinha e leve deste ano, inclusive tem resenha dele aqui.💜💛

———–

Não sei pra vocês, mas pra mim 2017 passou voando. Lembro como se fosse ontem eu iniciando o ano cheio de esperanças, criando planos e projetos pro futuro… Como era de se esperar, algumas coisas não vingaram, mas, né, 2018 tá aí cheio de gás pra gente correr atrás dos sonhos e objetivos. De verdade, desejo a todos força, amor e saúde pra entrarmos em um ciclo que começa já, já.

Feliz ano novo a todos, migs! 🎇🎆

Comente Comentários

Apologize…

Eu tento todos os dias esquecer da sua existência, fingir que nada aconteceu e que tudo não passou de um simples sonho, mas é tão difícil lidar com a dor da saudade. Se fosse fácil, tenho certeza de que já teria te esquecido há muito tempo.
Eu me culpo por ser fraco para algumas coisas da vida, tipo te esquecer. Poxa! Você me machucou tanto falando algumas verdades e deixando claro o que rolava entre a gente. Mas, o que eu posso fazer se nada entrava na minha mente?
Como esquecer o dia em que você me mandou mensagem perguntando como eu estava? Juro que naquele momento eu pensei que a vida estava do meu lado e te traria de volta. Mas não! Você está (quase) pronto para partir para outro país. E eu apoio sua decisão. Se pudesse, até iria junto.
Não tem um dia em que eu deixe de pensar em você e ficar criando planos impossíveis. Sei que é um erro e que jamais (?) ficaremos juntos, mas… Sei lá, acredito demais naquelas histórias de amorzinho que vejo nos filmes, livros e seriados. É errado, eu sei, mas é isso que me faz seguir em frente!
Falando em seguir em frente… Por um bom tempo eu fiquei de “luto” por tua causa. Eu realmente estava sofrendo e desejando sempre o pior para mim. Quando vi que você está em outra (e com outra pessoa), resolvi acordar e tocar a vida. Deu certo apenas por dois meses; logo a saudade voltou.
Não adianta eu ficar com outros, porque você ainda vai estar presente na minha mente. É uma loucura tudo isso! E quer saber de outra verdade: eu te amo, mesmo você não me amando. Desculpa por tudo, principalmente por ter entrado na tua vida. Sei que você não queria nada disso. Nem eu. 

Texto que escrevi há dois anos para o D., mas resolvi deixar no rascunho do blog. Atualmente, o sentimento mudou um pouquinho… Hoje consigo entender que o melhor é ficarmos distantes um do outro. E que bom compreender isso. 

Comente Comentários

Diário, diário… Meu querido diário!

No último fim de semana fui dormir na casa de umas amigas. Enquanto arrumava minhas tralhas, acabei colocando na mochila o meu diário, um caderninho bem velho que me acompanha desde 2015. Já tive vários, mas este é o que está me acompanhando por mais mais tempo. 😃

Como eu não tinha nada pra fazer na casa das miga, resolvi reler os meus relatos. Não imaginei que iria chorar, mas, né, sou chorão! As lágrimas caíram, comecei a relembrar as situações e perceber o quão ótima é a experiência de relatar num caderno alguns momentos da minha vida.   💕

2015 eu posso resumir como um ano divisor de águas, onde fui morar sozinho (por 6 meses), bebi horrores, aprontei coisas que jamais pensei que seria capaz e acabei amadurecendo MUTIO. Foi um ano legal, apesar das milhares de tretas que me aconteceram. 😊

Veio 2016 e lá estava eu procurando trampo, preocupado com a faculdade e relacionamentos, claro. Pelos relatos do diário, foi um ano em que estive muito animado, viajei, curti meus amigos/família e tive muitos momentos de ansiedade. Nessa época, a minha amiga-irmã dividia quarto comigo, na casa dos meus pais.  Adorava ficar até tarde trocando figurinhas com ela. 😍

Lembro que 2016 foi um ano em que criei muitos projetos, mas nenhum saiu do papel. Na verdade, idealizar-e-não-realizar é bem a minha cara; poderia ser até meu sobrenome. 😛

2016 também foi um ano legal, em que aprontei muita coisa, conheci muita gente e refiz meus planos. Acho que eu meio que acordei pra vida, sabe? Nem tudo sairia como eu queria e okay algumas coisas não vingarem. 😉

Assim como 2016, não relatei muita coisa no diário em 2017! Talvez por eu nem saber o paradeiro do mesmo… 😛 Mas, mesmo assim ainda escrevi algumas palavras, descrevendo o  quão intenso está sendo esta era.  😥

Em 2017, a minha amiga-irmã foi embora, então, tive que começar a dormir sozinho e encarar o escuro (sim, tenho medo da escuridão, pois penso em monstros e tals! #medeixa). Os primeiros dias após a partida da Ana foram bem tensos, porque eu sentia MUITA saudades, chorava e ficava procurando motivos pra viver. Dramas à parte, tudo se ajeitou. Pra mim e pra Ana. 💗

2017 tá acabando e eu tô super animado pra voltar a escrever no meu diário. Quero preencher todas as folhas dele até o fim do ano e comprar um novo caderninho, pois, melhor do que ter um diário velho, é recomeçar num novo-caderninho-bem-fofinho. 💙💛

E tu? Já teve diário? Gosta de escrever em caderninhos? Me conta tuuuudooo! 😉

Tô fazendo parte do #Blogmas2k17, projetinho onde temos que postar todos os dias, de 1 a 24 de dezembro. A ~maravilhosa~ da Luly é quem organizou com outros blogueiros. <3

 

1 Comentários