E agora: pedir ou não demissão do emprego?

É muito triste você cogitar um pedido de demissão, pois isso demonstra que a sua relação de trabalho (com o patrão, colegas de trampo ou superiores) não anda muito bem. Mais chato ainda é sentir-se com medo de tal atitude, já que estamos vivendo no Brasil uma crise financeira horrível.

Coloca aí na balança mais algumas coisas: muitas dívidas em casa, último ano de faculdade pra pagar e mais dívidas, claro. Um pedido de demissão, diante de tanta responsabilidade, não deveria nem passar pela cabeça de alguém, certo? Porém, passou por a minha mente durante dias e dias, e eu fui ao R.H. anunciar minha saída do meu último emprego (ainda em fevereiro).

Não é algo que eu me orgulho, pois deveria ter continuado mais um tempinho pra acumular um dinheiro, porém… sabe quando você já não suporta o trabalho, as pessoas e, principalmente, o chefe? Pois é!

Já disse várias vezes aqui no blog que não tenho medo de mudar e lutar por aquilo que amo. Quem lembra da época em que troquei o Marketing pelo Jornalismo? Quebrei a cara no fim de tudo isso, mas serviu como aprendizado.

Dessa vez, troquei o mundo da publicidade por paz. Precisava dela, sabe?! Chegar cedo no trampo, ficar até tarde e não ser valorizado não é algo que alguém gosta e que eu devo aceitar (você também não deveria!).

Lembra daquela lição de que devemos respeitar o espaço e os direitos alheios, da mesma maneira que queremos que os nossos sejam respeitados? No meu antigo trampo não rolava nada disso! Eram gritos, falta de respeito, humilhação sem motivo com todos da equipe… (Para não dizer que é exagero, após a minha saída, TODOS também fizeram o mesmo.)

Mais importante do que um emprego e salário certo todo 5º dia útil do mês, é a sanidade mental. No meu caso, não estava tendo tempo pra viver a minha vida, não via salário na data certa e bla bla bla. Sendo assim, o pedido de demissão foi como uma libertação; como se eu estivesse preso num quarto e, do nada, recebi forças pra fugir.

Atualmente estou trabalhando como freela, o que não cobre todas as dívidas que ainda estão na fila pra serem quitadas, mas por aqui há paz, esperança e alegria mesmo diante de tantos problemas. Logo, não vale NUNCA à pena você perturbar sua mente num emprego que só te deixa pra baixo, atrasa os seus planos de ser feliz e te machuca (por dentro e por fora).

Minha dica? Mesmo que você enfrente dificuldades, opte sempre pela felicidade e paz. Não há dinheiro que pague a boa sensação de almoçar sem pressa, ter tempo pra você e sua família… Trabalho tem em todo lugar e já, já Deus te abençoa com um novo e melhor. #oremos

Outra coisa: não crie trauma do antigo trabalho/profissão. Tente pensar que foi aprendizado, afinal, você teve a triste oportunidade de conhecer o pior lado do ser humano, quando ele é ignorante, insensível e idiota.

7 Comentários

7 Comentários em "E agora: pedir ou não demissão do emprego?"

  1. Adriel!!
    Em Fevereiro do ano passado eu passei pelo mesmo processo. Eu estava tendo muitas crises de ansiedade e resolvi tirar um tempo para mim mesma, e sai do meu trabalho. Foi uma decisão difícil, mas que valeu muito a pena! Em Setembro do ano passado eu entre em um estágio, e eu sou muito mais feliz agora. Adoro o que faço, adoro o lugar onde trabalho, e a vida tá bem melhor!
    Acho que quando o trabalho não tá dando, é melhor sair e se arriscar do que sofrer. Espero que dê tudo certo na sua nova jornada, e que você seja tão feliz quanto eu estou sendo, com a sua escolha!

  2. Alef Bass diz:

    Caramba, esse foi um dos melhores posts que já li! Eu também estava infeliz no meu trabalho, mas não queria pedir demissão e por ironia do destino ou ajuda do universo fui demitido. É estranho eu dizer que amei??? HAHAHAHA
    Estou muito bem e tenho certeza que trabalhos melhores virão porque fazemos por onde. Boa sorte <3

  3. Simone diz:

    Já passei por isso, Pedi demissão e consegui me concentrar mais na faculdade e ter tempo para ficar com meu pai. Foi difícil mas serviu de lição, graças a Deus. Hoje estou bem em um lugar que me respeitam, embora o selário atrasado, mas isso não é total culpa da empresa, as coisas estão bem difíceis, mas Deus olha por nós. Beijos
    Charme-se

  4. Ai, homem, queria te guardar num potinho e não permitir que esse tipo de coisa aconteça com você. Ainda sim, preciso te elogiar e enaltecer a pessoa maravilhosa que você é por a) pensar assim; pensar que dinheiro nenhum vale sua saúde mental e por b) compartilhar isso com a gente e ajudar as pessoas que possivelmente estão passando por essa mesma situação que você. Infelizmente muitas pessoas se sentem infelizes nessa área porém não são tão maduras quanto você para notar que não vale a pena se desgastar e abrir mão de um bom almoço e tempo com a família.
    Sinto muito que tenha passado por isso, mas espero que daqui pra frente seja só sucesso – você merece.

    Beijos,
    Bi.

    http://www.naogostodeunicornios.com

  5. Oi..
    Estava nessa crise, por causa do fim da minha licença maternidade. Mas coloquei tudo na balança, e acabou que percebi que tinha muito agradecer pelo emprego que tinha, e que o difícil não era voltar pra ele e sim deixar meus filhotes.
    Amei o post.
    Beijo

    Te Conto Poesia ♥

  6. Adorei seu post. Acho que desde que entrei no meu atual emprego eu quero pedir demissão, mas eu realmente não posso porque eu e meu namorado vivemos no limite do nosso dinheiro, não sei como faria se um de nós dois perdêssemos o emprego. Mas eu concordo com você, precisamos de paz, um dia terei coragem e sair daquele inferno, nem que seja para trabalhar em shopping, juro pra ti.

    Espero que se de bem daqui em diante, um super beijo]

    Carol | http://www.pinkisnotrose.com/