Primeiro namoro virtual (fracassado)

start

O primeiro seminário na faculdade, consulta com um novo médico e, sendo um pouco safado, até mesmo a primeira transa: tudo isso é doloroso, mexe com o nosso emocional e nos deixa ansiosos. #filosófa

Sempre fui medrosa na vida, até eu resolver que a melhor forma seria encarar tudo de frente. Levei muitas quedas, as piores foram no campo amoroso, mas tô aqui em pé.

Sobre o meu primeiro namoro, devo confessar que ele não foi tão tradicional/normal. Na verdade, ele se deu de forma virtual com uma carinha que morava na minha cidade. Você deve tá se perguntando: como assim ‘virtual’, se o cara morava na sua cidade? 

Deixa eu explicar!namoro 02

Na época do meu primeiro rolo, eu tinha 15 anos, 0% de experiência com relacionamentos e banquei o tempo inteiro o-menino-mais-difícil-do-mundo, onde quem me quisesse de verdade, deveria provar com atitudes. Sabe aqueles discursos bem clichês de putinhas? Eu era assim!

Com o meu primeiro namorado virtual (mas que estava bem próximo a mim!), passei vários meses trocando torpedos e, por diversas vezes, ele me chamou pra sair. Mas eu era tão tímido que sempre recusava, dizendo que tinha que estudar e bla bla bla. Cansado, o cara desistiu do nosso lance e me abandonou na fila da solidão.

Na verdade, ele se afastou aos poucos, não respondia às minhas mensagens e foi aí que eu entendi que o nosso lance havia acabado. Fiquei bem triste, afinal, era o meu primeiro término de namoro e eu não sabia o que fazer. Chorar? Escrever uma cartinha pedindo desculpas? Deixar o tempo passar?

trocando mensagem

Escolhi a última opção e deixei o tempo passar. O tempo passou. Se passaram na verdade mais de 5 anos. O cara não veio mais falar comigo. Não me mandou mais mensagem…

Eis que outro dia topei com o ex-namo na minha faculdade. Infelizmente, ele começou a estudar ao lado da minha lada e faz questão de ignorar minha existência. Já mandei mensagem pedindo perdão, mas só fui ignorado. E sim: o considero ex porque houve sentimento mal administrado da minha parte.

A lição que eu tirei de todo esse relacionamento é que: não vale à pena enrolar ninguém. Se quer algo sério, seja sério. Se quer apenas uma rolo bobo, melhor deixar tudo bem claro. 

Beijo1 Um beijo!

40 Comentários

40 Comentários em "Primeiro namoro virtual (fracassado)"

  1. Ricardo diz:

    Por muito que pudesse existir um sentimento, se nunca estiveram juntos em carne e osso, não consigo considerar isso um namoro. De qualquer forma, compreendo que nessa idade somos mais susceptíveis a situações desse tipo. Só é pena que o rapaz te continue a ignorar!

  2. Váh diz:

    Ai como eu amo suas histórias <3 Vou pedir uns conselhos pra você hehe!
    Ótima lição que tirou dessa experiência e concordo totalmente; não vale a pena enrolar ninguém, se quer algo sério é melhor deixar isso claro e se só quer diversão é melhor deixar isso mais claro ainda. Sentimentos mal administrados só causam frustrações 🙁

    http://heyimwiththeband.blogspot.com.br/

  3. Já tive um casinho virtual na época DO FAKE (ORKUT FEELINGS!). Pense! Rs. Foi o primeiro “relacionamento” duradouro que tive e posso considerar que foi o primeiro que até me apresentou noções básicas de um relacionamento sério. Aquela coisa de avisar para onde está indo, fazer questão de compartilhar todos os detalhes, correr para pedir conselhos. Aquela coisa BÁSICA de que seu namorado PRECISA ser seu melhor amigo (sabe?), foi ganhando firmeza. No final, eu era muito nova, saí do fake, continuei com algumas amizades e mantendo contato com ele. Cresci, tive meu primeiro namoro sério que foi de fato na convivencia, mas não considero relacionamentos virtuais como ‘irreais’. Se houve um sentimento sincero, diversas memórias acabam sendo tão fortes quanto as mais palpáveis que vivemos e isso é o que mais conta: a bagagem e o que ela nos deixa de ensino.

    http://WWW.SEMQUASES.COM

  4. Eu já tive aqueles “namoricos” de internet, coisa boba mesmo, nada muito além, tanto que nem meu número eu não dava pra ninguém era apenas pelas DM’s ddo Twitter kkkk. Enfim, sua dica é ótima e irei tomar pra mim 🙂
    Beijão querido♥

    http://www.ricknegreiros.com.br

  5. Oi Adriel!
    Que coisa essa sua história! Namoros virtuais são sim reais, mas convenhamos que você não teve as atitudes mais maduras com relação a ele, não é mesmo? :/ Enfim, eu nunca namorei, nem no “real” nem no virtual, então não posso opinar muito hehe.

    Um beijo,
    http://winterbird.com.br

  6. Tava aqui toda cheia de esperança achando o final ia ser algo como: encontrei com ele na faculdade. Nos amamos. Fim.
    Mas né, ainda não era hora Adriel, logo logo tu acha alguém perfeito pra ti <3

    Agora tu devia abrir uma sessão ' Fala que eu te escuto' aqui no blog, ia adorar receber os conselhos HUASHUAHUS
    Beijão

  7. Oi,

    Verdade, já passei muito por essas coisas, as pessoas que não querem nada de relacionamento sério e fica iludindo as pessoas. Não gosto desse tipo de comportamento imaturo, sério, acho que sou uma pessoa muito sincera para ficar de mi-mi-mi.

    Abraços…

    http://blogmichaelvasconcelos.blogspot.com.br/

  8. Gisele diz:

    Também tenho esse mal, sou difícil, não referente a me achar, jamais, ao contrário, sou assim porque tenho medo de me abrir muito e depois me decepcionar, assim sempre mantenho uma distancia dependendo do caso. Mas enfim, o interessante é que não importa se a experiencia foi desagradável , o importante é que você tirou uma lição disso tudo e evoluiu.
    bjoss
    http://www.gizahcastro.com

  9. Mari diz:

    Amo quando você conta suas histórias… E por mais que você não tenha sido muito feliz nas suas atitudes, era seu primeiro namoro, né? Tem que dar um desconto. E sim, considero isso namoro também. 🙂
    Beijos
    Mari
    http://www.pequenosretalhos.com

  10. Marcela diz:

    “Se quer algo sério, seja sério.” Melhor dica ever!!

  11. Nossa, e não tem nada mais aflitivo do que não saber ‘qual é a do outro(a)’. Se tá de bobeira, se quer algo. Concordo contigo, o negócio é sermos francos com a gente mesmo e com o outro para evitar sofrimentos!

  12. Bianca diz:

    Eu também já tive um namoro virtual que durou um tempinho, mas ele morava em outro país e acabou terminando comigo pra ficar com alguém que morava mais perto, na época eu fiquei muito decepcionada porque via o relacionamento como real e percebi que ele não via da mesma forma. Uma pena que seu namoro não tenha dado certo, é muito difícil um primeiro relacionamento ser duradouro, acho que a inexperiência nos atrapalha muito.
    Beijos

  13. Caramba, adorei sua história ! É complicado mesmo, mas pense pelo lado positivo: pelo menos você tirou uma boa lição disso tudo e amadureceu.
    Tudo tem sempre dois lados e devemos analisar as perdas e ganhos.
    Adorei seu Blog, ganhou mais uma inscrita <3
    Beijos,
    #fiquerosa

    Fique Rosa | Meu Canal YT

  14. Nana diz:

    “Sabe aqueles discursos bem clichês de putinhas? Eu era assim!” ERA ASSIM? Você ainda é! Só piorou com o tempo HAHA. Mas, lendo essa história de primeiro amor da web fico até feliz pois a tua história foi leve comparada aos “meus primeiros namoros de internet” (onde até ameaçada eu fui). Na deep web do amor virtual eu fui onde se escondem os piores segredos, ui. Só uma dica, deixa de bancar a difícil e abre logo tudo de primeira porque se acabar ficando é prova de que gostou do ~mel~

  15. Jayhana De Nardi diz:

    É bom né, sempre deixar claro os sentimentos, esse negocio de enrolar o outro não é bom.
    Eu como uma boa trouxa, esperei um cara por quase 3 anos, eu dizia que gostava dele e tals, e ele não dizia sim, mas também não dizia não, era aquele maldito meio termo, aquele maldito 1% vagabundo, sabe? kkkk
    Enfim, depois de tanto sofrer, e já estava mais do que na hora, resolvi seguir em frente, e estou bem melhor assim. 😀
    Beijos.

    http://www.jayhanadenardi.blogspot.com.br

  16. A gente só aprende depois de quebrar a cara. Digo isso por ter passado pela mesma coisa que você e na mesma idade hahah com 15 anos e 0% de experiência me apaixonei, na época fui correspondida, mas também ficava fazendo “aqueles discursos bem clichês de putinhas” kkkkkk, sempre inventava um monte de desculpas, tudo por conta da minha timidez. Até que um dia simplesmente fui ignorada, mas uma única vez kkkkkk depois do primeiro vácuo nunca mais mandei nada! Só que somos amigos hoje e ele já tem uma namorada </3 <3 Agora não enrolo mais ninguém, se é sim, é sim e se for não, é não! BEIJO!

  17. Tu sabe que se tem uma coisa que eu não me dou bem é com namoro virtual? Pra mim não rola isso de namorar e não se conhecer pessoalmente, acho estranho, é que talvez eu nunca tenha realmente gostado de alguém online,
    Eu sempre “namorava” para atualizar status e nunca tive nada sério virtualmente, se bem que nem pessoalmente, a não ser meu atual namorado, mas é a vida que segue, a gente faz muita merda para depois aprender que tava errado… E nós tiramos lições boas de tudo de ruim que passamos

    http://www.pinkisnotrose.com/

  18. Bela diz:

    Meu primeiro namoro online foi meu karma por quase 7 anos. Dá até dó de contar HSUIHAUISHUAHSIUHUISH
    Vamos ver se agora arrumo um môzão de verdade. DE VER-DA-DE.

    Migoooo, seu blog tá LINDO!!!!!!!!!! Tô sofrendo de amores! Parabéns pela idealização.
    | A Bela, não a Fera| | Compro e Vendo em Bazar de Roupas online|| FB Page A Bela, não a Fera|

  19. Eu acho que só eu só tive experiências boas com a internet haha Acho que conheci todos meus namorados por causa dela, uns deram errado, outros certo e hoje namoro a distancia por 2 anos e nos conhecemos em app de relacionamento… Espero que a sua vida amorosa hoje seja melhor, cm 15 ano a gente tende a só se fuder mesmo, mas isso não é necessariamente ruim, é bom para aprender ^^

    Foca no Glitter

  20. Juliana Alves diz:

    Já passei por algo semelhante e aqui vai a minha dica: tudo passa. Essas situações só nos ajudam a crescer, Adriel!

    Bjs!