Você precisa conhecer o drama japonês “Switched”

A minha amiga, a Ana, me viciou na cultura coreana! Eu não sou fissurado por k-pop, mas quando se trata das produções pra tv, tipo filme/dorama, eu surto MUITO. 😍 Simplesmente esqueço do mundo real e foco totalmente na história dos meus OTP’s. A última vez que em pirei na batatinha foi vendo “Playfull Kiss”, inclusive saudades de ver o oppa Kim Hyun-joong nas telonas.

Eis que nesse fim de semana tive uma “recaída” e acabei voltando a surtar com as produções asiáticas. Juro que não queria (!), mas meio que a Netflix escancarou “Switched” na minha frente.

Á propósito, “Switched” não se trata de uma produção coreana, e sim japonesa. Liguei o foda-se pra esse detalhe e até agora tô apaixonado pelo Kaga. Ele é o oppa mais lindo e maravilhoso desse mundo! ♥

“Switched” é um drama que aborda temas atuais e pesados, tais como bullying e autoaceitação. Os personagens principais são:

– Ayumi (a mina da direita!): linda, popular e apaixonada por Koshiro.

– Umine (a mina do lado esquerdo): ela tem a autoestima baixa, depressão e sente um lixo na escola. Ela também é apaixonada por Koshiro.

– Koshiro: popular na escola e amor de infância de Ayumi e Umine.

– Kaga: deuso maravilhoso, engraçado e muito marido-dos-meus-sonhos. (Ele é o que tá na primeira foto).

Em resumo, esses quatro acabam trocando de corpos milhares de vezes. Tudo começou quando Umine que ter a vida/corpo de Ayumi. Fazendo umas macumbaiada doida ela acabou conseguindo. O problema é que: do que adianta você tem um corpo perfeito se o seu interior está completamente machucado?

Umine sofre muito. Ayumi também sofre por estar num corpo que jamais pensou em ter. Com cenas tristes e bem impactantes, vemos a fraqueza de cada personagem, descobrindo que basta apenas uma pessoa pra salvar a gente da depressão. Não é necessário muita gente, apenas o apoio de quem mais amamos.

Confesso que chorei muitas vezes quando ouvia as ~lindas~ palavras do Kaga à Ayumi. Teve uma hora em que ele disse:

“Não precisa voltar ao normal. Não importa sua aparência. Não tem que sorrir todo dia, ou ser forte ou não estar depressiva. Eu, sozinho, vou te amar no lugar de todos. Eu te amo, Ayumi!”  😢

Ayumi, cansada de todos chamarem ela de verme/lixo, soltou umas palavras muito tapão-na-cara-de-gente-preconceituosa:

“Antes de fazerem chacota de mim, de rirem de mim, de me odiarem, quero que saibam mais sobre mim. Apenas tentem tentem tocar minhas bochechas [para verem o quão lindas e macias são]!”.  😍

Eu simplesmente não tenho palavras para descrever o quão lindo foi o meu fim de semana vendo este drama. Capaz de eu revê-lo qualquer hora só pra aprender a me amar e valorizar um pouco. Eu deposito expectativa demais nas opiniões alheias, sabe? Isso não é legal! A gente tem que se amar primeiro pra depois esperar/querer amor do próximo! Demorou muito, mas a Umine aprendeu a lição. Uma pena que teve que sofrer muito pra isso.

Fica aí a dica desse drama maravilhoso. Se assistir, me conte o que contou, belê? <3

 

Posts relacionados

1 Comentários

1 Comentário em "Você precisa conhecer o drama japonês “Switched”"

  1. Avatar Bela diz:

    Assisti tudo EM UM FUCKING DIA e cara, muito real. Não adianta ser linda e ser podre por dentro!
    Adorei o post, amore.
    A Bela, não a Fera | A Bela, não a Fera no Youtube