“Viva: a vida é uma festa” vai te fazer chorar. E muito.

“viva: a vida é uma festa” nos mostra com sensibilidade a cultura mexicana.

No último dia 04 de janeiro estreou no Brasil a nova produção da Disney/Pixar, “Viva: a vida é uma festa”. A animação contém 1h45 de duração e nos emociona em diversos momentos, principalmente por mostrar a fragilidade do ser humano.

Se você não conhece como o celebrado o Dia dos Mortos no México, o novo filme da Disney irá explicar em detalhes a cultura dos mexicanos. Vale ressaltar que a data é diferente da nossa: no país da das comidas apimentadas, a festa é comemorada do dia 31 de outubro a 02 de novembro. Sim, você não leu errado: por lá rola festejo mesmo. 😉

“Viva: A vida é uma festa” nos mostra com sensibilidade a cultura mexicana. Naquele país, eles acreditam que, no dia dos finados, os mortos voltam à terra para visitar seus parentes… Na animação, acompanhamos a história de Miguel, um garotinho que gostava muito de cantar, mas toda a sua família é contra, pois eles não apreciavam música. E isso tem relação com o seu passado… Na verdade, com pessoas da sua família que já morreram.

“viva: a vida é uma festa” nos mostra com sensibilidade a cultura mexicana.

Miguel era fã de Ernesto De La cruz, um cantor que era muito famoso na sua terra. Ele chegou a pensar que o artista era seu tataravó… Para participar de um festival de música, o pequeno foi o seu túmulo para roubar um violão, daí a mágica aconteceu. Inesperadamente, o garotinho foi teletransportado para outra dimensão, podendo conversar com as pessoas que já morreram.

Muitas aventuras aconteceram com Miguel e os  seus parentes mortos… Teve barraco, descobertas, sonhos sendo realizados e decepções. Na outra dimensão, o garoto pode ver como os mortos voltavam à terra e apreciavam os festejos em suas homenagens. O pequeno pode também entender o porquê de a sua família ser contra a música. O motivo é bem chocante e cheio de reviravoltas, já adianto. 😉

Apesar de ser uma animação da Disney/Pixar voltada pro público infantil, é preciso que os pais tenham cuidado. Muitas crianças podem acabar criando várias perguntas sobre a existência humana. E isso não é ruim. Melhor mesmo esclarecer desde cedo a origem e desfecho de tudo.

Ao meu ver, “Viva: A vida é uma festa” é uma produção completa e cheia de sentimentalismo. Realmente mereceu o prêmio de melhor animação no último “Globo de Ouro”. Se você puder, tire um tempinho pra conhecer mais sobre a cultura mexicana e o novo filme da Disney/Pixar. Vale muito à pena, apesar de chorarmos a cada música que começa a tocar! 😭
Comente Comentários

Nenhum comentário em "“Viva: a vida é uma festa” vai te fazer chorar. E muito."