Você é responsável pelo que ouve!

Recentemente
saiu na revista época que um tal de Michel Telo reflete bem a cultura popular
brasileira. 
Mas antes
de qualquer coisa, você sabe o que é cultura? 
Se não sabe, pesquisa no Google.
Um país tão
grande como o Brasil é impossível dizer que tal estilo define a cultura como um
todo. O que acontece então?
Por aqui
tem uma coisa engraçada, talvez pelo fato de haver poucas emissoras a nível
nacional, que se algo estiver na mídia reflete tudo. Grande realidade é os
vídeos que estouram na internet, vão para TV e a pessoa fica famosa do nada.
Isso é positivo e negativo ao mesmo tempo.
Mas Bruno
deixa o rapaz em paz, a música dele é boa.
Se é boa ou
não, eu não sei por que eu não curto, mas devemos sempre lembrar que a música é
um elemento cultural, que transmite valores e sentimentos. Um grande absurdo
são alguns pais que expões os filhos a musicas de funk obscenas com apologia a
sexo e drogas. Será que é isso que queremos como elemento cultural?
Da mesma
forma que nos preocupamos com a procedência da madeira, dos alimentos, com
reciclagem, devemos nos preocupar com as músicas que andam sendo difundidas. Em
quem as criou, o motivo, a mensagem que querem passar e etc.
Sempre
haverá divergências com relação o que é música boa e musica ruim, o que anda
faltando é respeito e colaboração, por exemplo, o funk, o problema dele não é a
batida e sim as letras, pessoas ouvindo dentro do ônibus sem fone, carros com
som alto e etc.
Minha
opinião é essa.  Precisamos ir atrás de
novos estilos, conhecer a composição nacional de estilos e gêneros, conhecer um
pouco nosso Brasil e não apenas nos ater ao que circula na mídia. É uma tarefa
difícil, mas a internet está ai pra isso. 
Boa sorte para nós. 

Posts relacionados

11 Comentários

11 Comentários em "Você é responsável pelo que ouve!"

  1. A verdade é que opinião minha, sua ou de qualquer anonimo infelizmente não conta, e hoje cultura popular é justamente o que é popular, e Michel Teló é popular mesmo, a população gosta e como consequência quem não gosta é obrigado a ouvir, isso acontece com o funk,aconteceu com Roberto Carlos nos anos 70 e com Leandro e Leonardo nos anos 90, a solução é não ligar e não deixar de curtir o que verdadeiramente agrade a você.

  2. Mas a pergunta é: Popular pra quem? Que fator é levado em conta? O problema é esse.

    Mas gostei do seu ponto de vista, não deixa de ser válido.

  3. Avatar Nana diz:

    Discordo de você, Maria. O Michel Telo pode até ser popular, mas há pessoas que não curtem e tem o direito de dá opinião. Como que nossa opinião não conta? Claro que sim, o Brasil é um país "democrático", nós temos vozes e podemos fazer a diferença!

    Se MÚSICA pra você é a que não possui letra e não te passa nada continue ouvindo esses artistas que fingem cantar!

    Beijos!

  4. A palavra popular já fala por si só, popular de população, e população é maioria, ou seja é popular pois a maioria gosta, ouve e dá ibope, pode não ser popular no meu ou no seu circulo de amizades, mas com certeza é muito popular em vários outros meios, e isso é determinante pra ser chamado de popular.

  5. Avatar Nana diz:

    Mas, o texto não discutiu a questão da músicas ser popular ou não. O que o Bruno quis passar é que essa música não fala nada de valores da sociedade brasileira, ao contrário, mostra que a cada dia surgem artistas que acabam com a música brasileira.

    Compare uma música do Chico Buarque com a do Michel? Grande diferença. não?!

  6. O que Maria Carolina quis dizer Adriel é que, podemos opinar e dar nossa opinião, mas isso não irá mudar a realidade, é algo válido, pois mesmo que não tenha efeito devemos falar.

    Na minha opinião, o que anda sendo popular é o que fica em destaque na mídia e nem sempre reflete o 'popular' mesmo, mas vamos que vamos, uma hora as coisas mudam.

  7. O texto fala do que é Cultura no conceito de alguns Adriel e pra maioria cultura é o que é popular e infelizmente o Michel Teló é popular, eu não curto, mas nem por isso critico, a nossa opinião conta pra gente e nossos amigos, mas não tem tanta influencia quanto a da maioria.

    Que Chico Buarque é melhor isso é fato, assim como Gonzaguinha e um bom rock metal, mas musica assim sempre existiu, sempre foi motivo de discórdia, sempre visitou os programas de Domingo e nunca nada foi feito pois no fundo todo mundo sabe que isso é passageiro, até o fim do ano já terá sido esquecido pela maioria, a mesma maioria que deu tanto ibope.

    É a minha opinião.

  8. Avatar Nana diz:

    Carol, concordo contigo e sei que sempre haverá divergência quanto a questão gosto musical. O que me falta é paciência para entender o porquê do Michel está na capa de uma revista tão importante como a ÉPOCA, talvez seja a sede por vendas mesmo!

    🙂

  9. Avatar Beca diz:

    O grande problema é que a mídia não divulga o que realmente interesse ou faça bem para a população, muito menos assuntos que tragam alguma discussão produtiva (embora esse fosse sua função. pena que é apenas na teoria). A mídia é influenciada por 'forças' que determinam o que ela divulga e, como tudo o que cai na grande mídia é aceito quase que instantaneamente pelo 'grande público', certamente não é de interesse deles que assuntos que façam a diferença sejam divulgados. Por isso a gente vê tanta porcaria na TV/radio/revista: o que aparece são coisas supérfulas, porque não é do interesse dos barões que a população sejam uma população pensante.

  10. Avatar Kée diz:

    Eu não gostava dessa música e agora de tanto ouvir até que gosto. É alegre e tal… Mas tem umas que não tem jeito! Funk não desce nos meus ouvidos! Engraçado que eu pensei sobre isso hoje mesmo kkkk todas as pessoas que ouvem música no celular sem os fones só podem estar ouvindo funk. Por que?! Eles querem que todo mundo ouça funk? É claro que eles têm fone de ouvido, todo celular vem com um oras çslsçalsçl
    Não dá pra todo mundo ouvir sempre funk, sempre sertanejo, cada ser humano tem um conjunto de escolhas musicais formado ao longo da vida, pode mudar, se renovar… o que não dá é obrigar alguém a ouvir o som nas alturas no trânsito, em casa e etc.
    ;**

  11. Avatar Poly diz:

    eu vi uma matéria parecida com essa num blog por aí, foi amplamente divulgado no Facebook.
    A cultura brasileira é mto extensa para ser resumida em uma única música. Nem vou entrar no mérito na qualidade da música (ou a falta de qualidade), só acho que temos cantores e compositores muito melhores que conseguem expressar melhor essa cultura, de diversos gêneros e estilos musicais e com uma aprovação muito maior da sociedade.
    Quem escreveu essa matéria tava de porre das festas de fim de ano, só pode.
    Bjuxxx