Você já pensou em desistir?

Sinceramente, eu não sei o que está acontecendo comigo. Ando pensando sempre em desistir das coisas que eu passei noites e noites planejando e, durante o dia, executando pra que aquilo saíssem da mente e, enfim, tornasse real. 
É como se o meu maior prazer estivesse em apenas ter a ideia e fazer com que ela se tornasse realidade; mas, quando chega a hora de administrar, executar e, sei lá como definir isso, a graça passasse e eu começasse a achar tudo um tédio. 
Será que esse é um sintoma de bipolaridade? 
O fato é que eu não sei mais por qual caminho seguir e o que fazer para recuperar o meu objetivo de vida. Atualmente, o meu foco é só terminar a faculdade e ver o que o destino preparou para mim. Mas… Antes de um turbilhão de acontecimentos, eu tinha planos. Um pouco utópicos, mas eu tinha. 
Eu queria conhecer a Disney, mesmo estando um pouco velho; eu queria, finalmente, conhecer uma cidade grande do Brasil, já que nunca saí da minha cidade; eu queria lutar pelos pobres, pela fome… Eu ate tinha em mente um projeto voltado pra isso. 
Hoje eu acordo e não tenho objetivo algum, a não ser ligar o computador, ficar lendo as notícias do dia, abrir as redes sociais e ver o quão ‘felizes’ as pessoas são e depois ver seriado o dia inteiro. Nem à academia eu estou indo, e olha que eu amava malhar. 
Eu espero, de verdade, que o meu futuro seja bom, porque os últimos meses foram os piores, onde eu perdi o foco da minha vida e desisti de tudo. Não porque eu queria, mas, porque minha mente simplesmente não colaborou. Mas essa é a vida… Cada um tem a que merece. 
4 Comentários

4 Comentários em "Você já pensou em desistir?"

  1. Nana diz:

    Adivinha só ::::: Estou passando pelo mesmo

  2. Eu não ando pensando em desistir, mas quando boto meus sonhos em uma lsitinha de prioridades, elas mudam com uma constância assustadora! Hoje sonho com uma coisa, daqui um mês sonho com o oposto disso. Não vejo problemas, sabe? Isso só me msotra que ainda não sei, de fato, o que quero pra mim…
    Larga mão de ficar sofrendo vendo a "vida feliz e perfeita" das pessoas, Adriel. Corra atrás do que você acha que te faz bem, independentemente de estar velho ou não…
    Um beijo! E boa sorte na sua jornada de auto-descobrimento.